Home»Destaque na Home»Comerciante é preso por morte no trânsito

Comerciante é preso por morte no trânsito

O atropelamento ocorreu em 2006, quando Edson de Freitas Junior provocou a morte de três pessoas na Praia Grande

1
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Um comerciante foi preso na noite de sábado (22) após ser comunicado por guardas civis sobre o mandado de prisão expedido pela Vara Criminal da comarca de Praia Grande/SP. Edson de Freitas Junior, 43 anos, estava em sua lanchonete na Avenida Brasil, quando os guardas chegaram para cumprir o mandado de prisão. Ele foi condenado a cerca de 20 anos, em regime fechado.

Em 2006, na cidade de Praia Grande, ele teria provocado a morte de três pessoas e ferido outras três durante um atropelamento. Freitas Júnior foi indiciado por três homicídios dolosos (com intenção de matar) e três lesões corporais.

Segundo publicado pela Agência Folha/Santos, o advogado Mauro Ávila vai entrar com um pedido de liberdade provisória nessa semana. O advogado está aguardando o resultado do exame de dosagem alcoólica pedido pela polícia, que deu negativo para embriaguez, segundo noticiado à época. Apesar de que o acidente ocorreu por volta das 22h40, mas o exame só foi feito às 4h, cinco horas depois.

Latas de bebida alcoólica foram encontradas no carro do acusado e teriam sido consumidas por ele (duas latas) e também pela família durante um passeio a Peruíbe e Itanhaém. Ele estava hospedado em Mongaguá, passando férias com a família. Ele teria tido um desentendimento familiar antes de sair de casa.

Ainda de acordo com o advogado, Freitas Júnior pode receber uma condenação em liberdade “porque é réu primário, tem um emprego, é conhecido na região e tem referências”. A mãe do comerciante, em entrevista, disse que o filho está bastante abalado e que tem cinco filhos. “É trabalhador e nunca se envolveu em brigas”.

 

Post anterior

Colisão entre caminhão e carro deixa um ferido

Próximo post

Dengue: Imóveis fechados são vistoriados