Home»Destaque na Home»Comando da GCM pede R$ 450 mil para vereadores

Comando da GCM pede R$ 450 mil para vereadores

Vereadores receberam os representantes da Guarda Civil durante sessão da Câmara na segunda-feira

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A secretária de Segurança, Judite de Oliveira, o comandante da Guarda Civil Municipal, Claudemir Adorno da Costa, e o diretor Administrativo da Corporação, Adriano Luciano Rodrigues, se reuniram com os vereadores na última segunda-feira (7). O encontro teve o objetivo de pedir aos vereadores recursos que possam ser destinados para a compra de armamento, munição e de um veículo de grande porte para a GCM. Neste caso, os vereadores destinariam valores por meio das emendas impositivas.

Os vereadores ouviram as argumentações do comando da Guarda Civil e foram unânimes em garantir a destinação dos recursos. Neste caso, foram apresentadas as prioridades.

O comandante da GCM comentou que os valores das emendas destinadas pelos vereadores para esse ano serão usados na compra de novos rádios digitais que irão substituir os analógicos. “Com a aprovação das emendas vamos poder fazer a troca do nosso rádio e já está tudo pronto para a compra, faltando apenas a liberação do dinheiro pela Prefeitura”, comentou ao informar que o investimento deve ser em torno de R$ 200 mil.

Adorno ressaltou aos vereadores que o problema da GCM atualmente é referente a equipamentos e salários defasados, mas sabe que a questão salarial envolve apenas o Executivo. Por isso, destacou que o pedido é para que os vereadores destinem recursos por meio das emendas para a GCM, em 2020. “A nossa Guarda já foi em nível de Estado agraciada várias vezes como sendo uma das mais atuantes. Pedimos para o ano que vem recursos para armamento e uma viatura veículo de grande porte. Essa seria a nossa ideia. Nós ainda trabalhamos com arma quando a Guarda foi criada há 38 anos. Nós temos, sim, armas mais novas, mas ainda temos a carência de armas de um armamento mais forte”, explicou aos vereadores.

O veículo, segundo Adorno, seria destinado para ocorrências maiores e informou que a viatura da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal), que seria a maior da GCM, está parada há dois meses porque não tem outro para substituir. “Já foi consertado, voltou, quebrou novamente, mas não tenho reserva”, informou ao ressaltar que a falta de viaturas pequenas foi resolvida com a locação feita pela Prefeitura. “O problema nosso com viaturas pequenas foi solucionado com a locação, mas não temos viaturas grandes. Estou há 15 dias sem fazer a patrulha rural porque o veículo está encostado para conserto também. Por isso, a necessidade de um veículo grande para a Guarda”.

O diretor Administrativo da GCM informou que a ideia da reunião foi na tentativa de adiantar o processo, a fim de que não aconteça o que está ocorrendo esse ano, pois a Prefeitura ainda não liberou os recursos previstos nas emendas impositivas e isso pode fazer com que a licitação para a compra do rádio não aconteça em 2019. Segundo Rodrigues, um levantamento já foi feito para saber qual seria o valor previsto para os investimentos necessários para 2020. Seriam necessários cerca de R$ 450 mil para a compra de armas, munição e veículo. “Esse ano estamos recebendo R$ 145 mil em emendas e, mesmo assim, vamos precisar de uma suplementação da Prefeitura. Para o ano que vem, precisamos saber dos valores para poder deixar tudo certo”.

Com os valores aproximados, os vereadores propuseram destinar recursos para que a GCM compre o armamento, a munição e o veículo. Por meio das emendas, a Câmara destinará os recursos para 2020.

O vereador Francisco Magela Inácio, o Chicão do Açougue (PSD), informou que já conversou com o Executivo sobre a liberação dos valores das emendas. “A gente conversou e foi dito que até o começo do ano vai cumprir essas emendas (2019) e as de 2020 vai cumprir até junho do ano que vem”.

O presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti (PTB), lembrou aos vereadores que o prazo para apresentação das emendas impositivas termina no próximo dia 20.

Previous post

Saúde tem dificuldade na contratação de ginecologista e pediatra

Next post

Entidade apresenta situação financeira precária