Home»Destaque na Home»Com votação encerrada, Cartório Eleitoral já espera chegada das urnas eletrônicas

Com votação encerrada, Cartório Eleitoral já espera chegada das urnas eletrônicas

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Com exceção do Estado do Acre, a votação já está encerrada em todo o país. No Acre o fuso horário tem uma diferença de duas horas em relação ao horário de Brasília e é justamente por esta razão que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) irá iniciar a liberação dos resultados para a Presidência da República somente após às 19 horas. “Para evitar qualquer tipo de sugestionamento dos eleitores daquele Estado. Temos de esperar o fim das votações no Acre”, completou o chefe do Cartório Eleitoral, Hugo Ornelas. De acordo com ele, existe a possibilidade dos resultados para o Governo do Estado de alguns locais do país serem divulgados antes das 19 horas. “Pode ser que o TSE libere os resultados sobre o governo de alguns Estados como fez nas eleições de 2014”, disse Hugo.

Em Mogi Guaçu, as mídias que contêm os votos registrados nas urnas eletrônicas já estão liberadas para começarem a chegar ao Cartório Eleitoral. “Tão logo estas mídias forem chegando, a partir de agora, já vamos repassando os resultados para o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo e de lá os resultados são enviados ao Tribunal Superior Eleitoral. Da nossa parte é um procedimento rápido. Precisamos apenas que as mídias cheguem para darmos início”, explicou o chefe do Cartório Eleitoral.

De acordo com ele, este 2º turno das eleições foi muito tranquilo, principalmente se comparado ao 1º turno, no último dia 7 de outubro. Com pouquíssimas ocorrências de fake news, Hugo atribui essa mudança no comportamento do eleitor ao fato da votação ter sido mais rápida, desta vez. “Houve menos espaço para o eleitor se confundir. Eram apenas dois votos. A votação foi rápida, raríssimas filas, praticamente nenhum tumulto. Isso contribuiu para que o eleitor ficasse menos tempo exposto como alvo de quem quer espalhar fake news. No 1º turno, como foram muitos votos e, portanto, muitos números para serem digitados, os eleitores erraram bastante e atribuíram – muitas vezes – estes erros ao sistema de segurança da urna eletrônica”, observou Hugo.

O chefe do Cartório Eleitoral disse votação rápida contribuiu para diminuir fake news
Chefe do Cartório Eleitoral diz que votação rápida contribuiu para diminuir fake news

Ele pontuou que até houve alguns episódios, em Mogi Guaçu, nos quais os eleitores votaram errado por falta de atenção. O primeiro voto tinha que ser dado ao candidato a Governador do Estado e depois ao candidato a Presidente da República. “Alguns eleitores inverteram esta ordem e alegaram terem votado errado. Mas a Justiça Eleitoral não pode fazer nada neste caso, porque se trata de uma atitude do eleitor. Mas foram pouquíssimos casos que foram relatados para nós”, contou Hugo.

O chefe do Cartório Eleitoral ainda ressaltou que todos os percalços e desencontros de informações que ocorreram nestas eleições por causa das redes sociais e de aplicativos como o WhatsApp serviram como aprendizado para que a Justiça Eleitoral esteja mais atenta e consiga agir com mais rapidez no combate às fake news nas próximas eleições que serão feitas em 2020 nos municípios.

 

 

 

Post anterior

Janicler Pereira fica em quarto na Corrida da Fumaça

Próximo post

Transporte: Proposta de reajuste segue sob análise