Home»Cidade»Com fim de prazo, moradora do Santa Cecília exige início de obras no canal do Canaã

Com fim de prazo, moradora do Santa Cecília exige início de obras no canal do Canaã

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A moradora no Jardim Santa Cecília há mais de 20 anos, Itamar Domingues de Oliveira Belleza, fez questão de cobrar o secretário municipal de Obras, Salvador Franceli, sobre o início das obras para conter os alagamentos no Jardim Santa Cecília.

Ela esteve na sessão da Câmara Municipal, nesta segunda-feira (10), para exigir que os vereadores ajudem a também cobrar o secretário para que tome alguma providência imediata e a fim de melhorar o bairro que sofre há anos com constantes alagamentos que inundam diversas casas, inclusive a casa de Itamar. “Eu exijo e peço que os vereadores também façam isso e exija do secretário uma providência imediata e ele cumprir o que tem de ser feito”, ressaltou.

sessao de camara itamar

No início de abril, o secretário de Obras esteve na Câmara e deu prazo de 60 dias para iniciar a obra que previa, pelo menos, amenizar o problema na região do Jardim Santa Cecília.

No início deste mês, o prazo acabou e nada foi feito, o que irritou a moradora do Jardim Santa Cecília, que diz sentir que seu problema está sendo ignorado pela Prefeitura e pelo secretário, que não cumpriu o prazo determinado por ele mesmo e não deu nenhuma satisfação aos moradores. “Nós estivemos, na sala de reuniões, com o secretário no dia 10 de abril e ele se comprometeu a solucionar nosso problema. Ele disse que já estava fazendo um estudo e que as manilhas teriam de ser trocadas, porque estas que estão lá não comportam o volume de água. Mas até agora ele não fez nada, não nos deu satisfação e sequer foi até o bairro verificar o que precisa ser feito”, esbravejou a moradora.

068_Salvador Francelli Sessão de Câmara Moradores Imperial

O secretário de Obras explicou que todos os documentos para a abertura da licitação estão sendo analisados pela Caixa Econômica Federal de Piracicaba e que não há como prever quando estes documentos serão liberados. De acordo com Franceli, é impossível realizar alguma obra naquela região de forma imediata, já que ele depende da liberação da Caixa Econômica para dar início a nova licitação. “Não tem outro jeito. Eu não tenho como prever que uma empresa vai falir e nem o tempo que a Caixa vai demorar para avaliar todos os documentos. O que mais quero é resolver este problema na região do Jardim Santa Cecília, mas tenho que esperar também pelo aval da Caixa Econômica”, justificou.

Mas para a moradora Itamar a preocupação não para por aí. Segundo ela, os novos bairros estão sendo feitos na região do Jardim Santa Cecília e Canaã e os moradores temem que toda a água destes novos bairros seja jogada na mesma rede de água do Canal do Canaã agravando ainda mais os problemas de enchentes no bairro. “Eu pago meus impostos, trabalhei minha vida inteira para ter minha casa, que agora é a mais prejudicada, eu tento vender a casa e não consigo, porque ninguém quer comprar uma casa que alaga e o Poder Público só promete e não faz nada e agora queremos uma providência porque com estes novos bairros a situação tende a piorar na região do Jardim Santa Cecília”, pontuou Itamar.

O secretário de Obras esclareceu que este risco está descartado, porque os novos bairros, como o Jardim Sakaida, por exemplo, vão ter suas águas deslocadas para outra rede de água que vai desembocar ao lado do Cataguá. “A ideia, a princípio, é construir um piscinão lá no Canaã para represar a água e também impermeabilizar o canal do Canaã, mas estes trabalhos somente terão início quando eu puder contratar a empresa que fará estas obras. Para isso, preciso da autorização para abrir nova licitação”, concluiu Salvador.

 

 

 

 

 

 

 

 

Previous post

Natalino cogita disponibilizar seu nome para a disputa da Prefeitura

Next post

CULTURA, 8 de junho de 2019