Home»Cidade»Coleta de entulho será retomada na próxima semana

Coleta de entulho será retomada na próxima semana

Prefeito estuda a compra de máquina para triturar material, que pode ser usado em estradas rurais e por fábricas de blocos

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

É aguardado para a próxima semana o início dos trabalhados da empresa Will Tur, vencedora da licitação para a coleta de entulho que, aliás, é a mesma que já desempenha a tarefa. O serviço parou de ser feito desde o ano passado, quando o contrato com a empresa venceu.

Diariamente, são recolhidas de 60 a 70 toneladas por dia de entulho de áreas verdes, praças e canteiros. Mas a destinação destes resíduos é outro problema enfrentado pela administração pública. E, aliás, o assunto foi pauta de reunião realizada na manhã da última sexta-feira (10), entre o prefeito Walter Caveanha (PTB), alguns secretários e representantes da empresa que fará o recolhimento.

entulho bairro santo antonioCaveanha seguiu para este compromisso logo após a apresentação do novo secretário à equipe da Saama (Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente) e adiantou à Gazeta que estuda a ideia de adquirir uma máquina para triturar este material. “O ideal seria que o terceiro fizesse, mas ninguém quer”, disse referindo-se ao serviço de coleta de entulho. O material triturado, segundo o prefeito, pode ser aproveitado na manutenção das estradas rurais e por fábricas de blocos. Antes disso, a Prefeitura precisa definir a área para receber o volume que já começará a ser recolhido das ruas.

Diariamente, a SSM (Secretaria de Serviços Municipais) coleta de 60 a 70 toneladas/dia de entulho. Isto sem contabilizar os galhos e restos de poda. Os sofás são levados para a penitenciária feminina do Distrito de Martinho Prado Júnior, onde são desmanchados pelas reeducandas. A ampliação desta parceria não é descartada pela Administração Municipal. Com a retomada da coleta de entulho e igual ordenação no recolhimento de galhos, Caveanha adianta que será refeito o calendário. Ou seja, os moradores terão de cumprir com a data correta para o descarte de entulho e galhos. “Não posso exigir daquele que está reformando sua casinha com dificuldade e vivendo com pouco que ainda pague o aluguel de caçambas, senão não vai sobreviver com dignidade. Estamos buscando o meio termo”, justificou.

Post anterior

Saama: Novo secretário recebe “carta branca” de Caveanha

Próximo post

Emia prepara 1º Feira de Artes