Home»Destaque na Home»Clínica de repouso é fechada por ordem judicial

Clínica de repouso é fechada por ordem judicial

A Clínica Serena foi interditada ontem e idosos tiveram que ser removidos do local

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Uma determinação judicial cumprida na manhã desta sexta-feira (14) lacrou de vez a Casa de Repouso Serena localizada na Chácaras Alvorada. A operação de interdição foi cumprida por um oficial de Justiça com o apoio das Secretarias de Segurança, Promoção Social, Planejamento, Vigilância Sanitária (VISA), Guarda Civil e Polícia Militar.

O fechamento da clínica foi confirmado pela secretária de Segurança, Judite de Oliveira, que informou que a Casa de Repouso estava com nove idosos internados, mas no momento da operação eles depararam-se com cinco idosos no local, já que quatro deles já tinham sido retirados por seus familiares durante a noite.

“Eu liguei para a família de cada idoso que ainda estava lá solicitando que eles fossem buscá-los. Alguns não queriam, mas eu deixei bem claro que se eles não fossem estariam desobedecendo a uma ordem judicial e que abandonar um idoso em clínica ou hospital é crime com pena de até três anos de prisão”, completou a secretária.

Os idosos que foram removidos da Clínica Serena foram encaminhados para outras instituições. Um foi para a cidade de Conchal, um para Aguaí, um para Espírito Santo do Pinhal e outros dois foram levados por seus familiares.

clinica serena lacrada chacaras alvoradaA coordenadora da Vigilância Sanitária (VISA), Vivian Delalibera de Souza Custódio, lembrou que a interdição e impedimento para funcionamento foi decretada no dia 21 de maio. Na clínica foram constatadas irregularidades como a falta de responsável técnico e alimentos com data de validade vencida.

 

Morte de Idoso

Além disso, em abril deste ano, um idoso morreu na clínica. O delegado Alessandro Serrano Morcilio informou que da parte criminal o inquérito policial já foi finalizado e remetido ao Poder Judiciário, o qual solicitou diligências complementares, as quais foram cumpridas no início do mês em curso, tendo o inquérito policial sido remetido novamente ao Fórum para que o juiz da Vara Criminal aprecie a medida cautelar representada pela Polícia Civil.

Post anterior

Jaguariúna Rodeo Festival na agenda cultural

Próximo post

Após morte, Renovias pede cautela para pedestres e ciclistas