Home»Destaque na Home»Cidade vai concluir licitação para compra de castra móvel ao Zoonoses

Cidade vai concluir licitação para compra de castra móvel ao Zoonoses

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Encerra nesta terça-feira (8) a licitação para a compra do veículo que será usado como castra móvel pelo centro de Zoonoses de Mogi Guaçu. O valor é de R$ 150 mil e esta verba foi encaminhada à cidade por meio de emenda parlamentar feita pelo deputado estadual Barros Munhoz (PSB). O castra móvel será utilizado para a esterilização de cães e gatos machos em todos os bairros da cidade.

Tão logo o veículo seja equipado conforme determina o CRVM (Conselho Regional Médico Veterinário), o castra móvel irá percorrer determinado bairro de Mogi Guaçu, primeiramente, anunciando dia e hora em que serão feitas as castrações, porque o animal precisa obrigatoriamente estar em jejum para se submeter à cirurgia. Mas ainda não há data definida para que estas visitas comecem a ser feitas pelo castra móvel, justamente porque é necessário que o veículo seja equipado. “Precisamos te ruma espécie de maca dentro dele, uma pia com torneira, local específico para armazenar as medicações, é preciso também que seja muito bem ventilado e refrigerado”, pontuou o vereador Luiz Carlos Nogueira, o Carlos Kapa (PSD), que defende a causa desde o início de seu mandato.

Vereador Carlos Kapa já se reuniu com o prefeito e demais envolvidos para tratarem deste assunto
Vereador Carlos Kapa já se reuniu com o prefeito e demais envolvidos para tratarem deste assunto

Inclusive, de acordo com ele, para equipar o castra móvel, Carlos Kapa apresentou emendas impositivas ao Orçamento do Município, deste ano. “Já deixei designado os valores para esta causa. São mais de R$ 150 mil para a compra de todos os equipamentos e demais utensílios que sejam necessários”, explicou Carlos.

Outras metas
Com a eminência do castra móvel dar início aos trabalhos na cidade para o controle de animais, o vereador ressalta que ficam faltando duas metas que precisam ser cumpridas ainda neste mandato: a conclusão do Conselho Municipal de Proteção Animal e o Projeto que irá dividir os trabalhos feitos pelo Centro de Zoonoses. Ambos os Projetos de Lei têm de ser enviados à Câmara Municipal de Mogi Guaçu pelo prefeito Walter Caveanha (PTB).

“O Conselho já está teoricamente formado com 17 pessoas, sendo cada uma representando um setor da sociedade. Mas ainda precisa ser aprovado pela Câmara e estamos dependendo do prefeito enviar esse Projeto para votação”, frisou Carlos Kapa.

Já o Projeto de Lei que envolve os serviços prestados pelo Centro Municipal de Zoonoses, o vereador explicou que são duas etapas: o Zoonoses I, que irá cuidar somente das doenças dos animais e estará submetido à Secretaria Municipal de Saúde. E o Zoonoses II, que tomará conta do Canil Municipal e ficará submetido à Saama (Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente). “É um desmembramento importante e necessário, que fará com que os serviços sejam mais ágeis e eficazes. Mas também precisamos que esse Projeto de Lei venha para a Câmara, porque ainda está tramitando no gabinete do prefeito faz 1 ano e meio”, concluiu Carlos Kapa.

 

 

 

Post anterior

Casal perde cerca de R$ 20 mil em golpe do sequestro

Próximo post

Aposentado morre após ser atropelado no Centro de Mogi Mirim