Home»Cidade»Chuva inviabiliza escavações, mas outros serviços prosseguem

Chuva inviabiliza escavações, mas outros serviços prosseguem

Obra segue sendo feita na Avenida Nico Lanzi pela construtora responsável

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

As escavações para construção de nova passagem de águas pluviais na Avenida Nico Lanzi estão paradas por causa das chuvas constantes. Todavia, nos período de estiagem, outros serviços são realizados sem que haja paralisação total da obra que foi iniciada a menos de um mês. O trabalho é realizado pela Construtora Simoso.

O secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli, explicou que a equipe também está avaliando o tipo de material a ser usado nesta nova passagem de águas pluviais. Isto porque, as escavações chegaram a quase 13 metros de profundidade. “Precisamos ter esse cuidado nesta etapa. Podemos usar aduelas ou tubulação”, pontua enfatizando que as chuvas constantes encharcam o solo e impedem a continuidade das escavações.

Conforme o detalhado pela assessoria de imprensa da Prefeitura, a antiga tubulação, que está sendo substituída, atravessa o vale sob o aterro, a uma profundidade de 13 metros em relação à pista. A nova passagem utilizará duas tubulações de concreto de 1,5m ou aduela de 2 metros de diâmetro para maior vazão.  

Para construir a nova passagem de águas pluviais, será necessário cortar aquele ponto da avenida em 40 metros longitudinais por 13 metros de profundidade, praticamente removendo o antigo aterro do Parque Florestal São Marcelo.

nico lanziO projeto de reconstrução da Nico Lanzi prevê a troca do solo em toda a extensão de 1.800 metros da avenida porque o atual é arenoso e instável. Com prazo de seis meses para conclusão, as obras estão sendo executadas em três etapas de 600 metros cada.

Além de completa infraestrutura, com sistemas de drenagem, galerias pluviais, uma rotatória e nova pavimentação, a Nico Lanzi terá a largura ampliada para 10,40 metros, incluindo guias, sarjetas e acostamento.

As obras de infraestrutura e pavimentação representam um investimento de R$ 3,5 milhões, sendo R$ 3 milhões em financiamento pela Caixa Econômica Federal e R$ 500 mil como contrapartida da Prefeitura.

Post anterior

Artigo: Marchinhas dos velhos Carnavais e os políticos de hoje

Próximo post

Toma Nota da edição de terça, dia 19