Home»Cidade»Cerâmica Lanzi: Funcionários reivindicam atrasados

Cerâmica Lanzi: Funcionários reivindicam atrasados

Empresa também não cumpre direitos trabalhistas em geral, como 13º salário, FGTS , PLR e outros

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Os funcionários da Cerâmica Lanzi estão exauridos com a situação da empresa que há anos não cumpre com os direitos trabalhistas. Nem mesmo os salários estão sendo pagos em dia. O plano de saúde há tempo foi suspenso. Ninguém recebe férias e 13º salário. O problema é enfrentando ainda no refeitório, onde já chegaram a faltar mantimentos para o preparo dos alimentos. O grupo que se reuniu na manhã de quinta-feira (7) em frente à empresa está ainda mais preocupado diante da falta de matéria-prima. Com isto, os trabalhadores estão sendo dispensados e aguardando em casa o retorno, o que depende da entrega de material.

As críticas também são feitas ao sindicato da categoria que, na avaliação de alguns funcionários, pouco tem feito para ajudar. Isto porque, acreditam que uma medida judicial deveria ter sido tomada diante do tempo que a situação se arrasta. Afinal, é mais um final de ano que se aproxima e eles seguem sem qualquer expectativa de melhoria. “O que a gente quer é que a empresa converse e decida logo o que pretende fazer”, diz um dos funcionários que prefere não ser identificado. As dispensas têm sido comuns, assim como o não pagamento das rescisões. O que os funcionários do chão de fábrica afirmam é que o problema é geral, ou seja, atinge os cerca de 250 funcionários da cerâmica.

O presidente do Sindicato da Construção, Mobiliário e Cerâmica, Paulo de Tarso Ferreira, se defende. Diz entender a agonia dos funcionários e afirma que a situação foi levada ao Ministério Público de Campinas. “Na última reunião, a empresa propôs colocar um imóvel à disposição como garantia de pagamento aos funcionários, o que deve ser apresentado em próximo encontro”, explica. Mas Paulo admite que o trâmite é lento. O sindicalista diz que a empresa está sendo processada por apropriação indébita, porque desconta da folha de pagamento a contribuição sindical, mas não efetua o repasse ao sindicato.

Hoje, segundo Paulo, os salários estão sendo pagos picados e sem respeito algum às datas que, aliás, foram alteradas pela empresa sem qualquer comunicado. Quanto à situação geral da cerâmica, ele revela que, de fato, está complicada, pois apenas um dos dois fornos está em operação. A data-base da categoria foi mês passado e não há condição de negociação. “Tudo o que fazemos está registrado em ata”, comenta Paulo lembrando que há anos a Cerâmica Lanzi está em recuperação judicial. Para o sindicalista, a greve é uma medida ainda viável, mas os funcionários são reticentes à proposta.

OTIMISTA

Empresário confia que empresa irá se reerguer

O diretor da Cerâmica Lanzi, Luiz Antônio Lanzi está confiante no restabelecimento econômico-financeiro da empresa. E adiantou, em conversa por telefone com a Gazeta, que está somando esforços para pagar o 13º salário deste ano, mas não pode, no momento, se comprometer a acertar as demais pendências. Inclusive, este posicionamento foi passado aos funcionários em reunião realizada na tarde de ontem (8).

Luiz Antônio diz que a produção será estabelecida ainda hoje (9) e que nova negociação com a Incefra (Indústria Cerâmica Fragnani), de Cordeirópolis, foi efetivada ontem. Esta empresa compra o porcelanato produzido pela Lanzi. “Amanhã (hoje) retoma a produção, hoje (ontem) chega matéria-prima. No domingo (amanhã) outra turma retorna e na segunda-feira (11) quase todos estarão trabalhando”, detalha frisando que a retífica volta na terça-feira (12).

O empresário diz estar animado e acredita que 2020 será um ano melhor para a empresa e atenta sobre o crescimento da construção civil no município, o que aquece diretamente o setor cerâmico. “Estamos fazendo venda direta para o consumidor”, diz. Luiz Antônio acredita que a pior fase já passou.

Sobre o atraso no pagamento das rescisões e outros direitos, ele pontua que parte dos funcionários recebeu em mercadoria, mas outros preferiram aguardar.

Previous post

Vereadores sugerem o fechamento da Proguaçu

Next post

Velo Città recebe 10ª da Stock Car neste domingo