Home»Cidade»Cenário ao entorno da lagoa é de abandono

Cenário ao entorno da lagoa é de abandono

Franceli prevê melhorias a partir do primeiro trimestre de 2018, mas pedirá roçagem do mato à equipe da Saama

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Área com lagoa, pista de caminhada e iluminação, enfim uma área de lazer para a população da região do Jardim Veneza, atrás do Sesi (Serviço Social da Indústria). Tudo está previsto em projeto que foi implantado parcialmente e deve ser retomado no primeiro trimestre de 2018. Por enquanto, o que se vê no local é um cenário de abandono: mato alto, pista de caminhada deteriorada e entulho.

Em apenas um ponto da área se observa mudas de plantas e a roçagem, resultados do empenho de um morador. Quem reside no Jardim Veneza lamenta a situação e diz que o desleixo da Prefeitura com o local tem gerado alguns incômodos à vizinhança com o aparecimento de sapos, baratas e pernilongos. “E, por incrível que pareça, ainda tem gente que vem fazer caminhada, mas desvia dos trechos de mato alto e pista quebrada”, comenta Siney Alexandre Lourenço frisando que seria um local ótimo ao lazer, se bem cuidado.

Sidney
Siney

A limpeza da lagoa deve voltar a ser feita no primeiro trimestre de 2018, segundo a estimativa do secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli. Isto porque, o equipamento quebrou. “Deu problema no rodante da dragline e teve de parar com o serviço. Estou licitando para voltar a limpar”, justifica afirmando que após esta etapa outras melhorias virão. A meta é seguir com o projeto: reparar a pista de caminhada, instalar iluminação e asfaltar as duas ruas que margeiam a lagoa.

Franceli diz que estas melhorias estão previstas para 2018, sendo que a pavimentação da rua que margeia o Sesi está sendo cobrada do loteador e da via que faz fundos com o condomínio de apartamentos “Morada do Campo” será providenciada pela Prefeitura. Isto porque, a rua foi aberta pela SOV (Secretaria de Obras e Viação). Todavia, ele não mencionou detalhes deste procedimento, ou seja, se haverá contrapartida dos moradores. “Com a lagoa limpa, retomo a pista de caminhada. Provavelmente, em janeiro ou fevereiro, ilumino”, acrescenta.  

Mas, como o mato está muito alto, Franceli disse que pedirá à equipe da Saama (Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente) que providencie a roçagem. “Um paliativo neste período que o projeto não começa”, pontua.

reclamacao lagoa jd venezareclamacao lagoa jd venezareclamacao lagoa jd venezareclamacao lagoa jd veneza

Post anterior

“2018 será ano de colheita”, diz tarólogo

Próximo post

Capotamento deixa jovens gravemente feridos