Home»Destaque na Home»Carnaval: PM reforça policiamento em locais de concentração

Carnaval: PM reforça policiamento em locais de concentração

Policiais da Força Tática participaram de treinamento, nesta semana, já como preparação para o Carnaval

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O policiamento ostensivo e preventivo da Polícia Militar foi reforçado para esse período de Carnaval. O comandante da Companhia de Mogi Guaçu, Eduardo Jorge Marques, afirmou que o efetivo nas ruas foi reforçado com os policiais do setor administrativo e com o remanejamento de horários. O objetivo do comando do 26º Batalhão da PM, como lembrou Marques, é de garantir que a população e turistas desfrutem o feriado prolongado nos municípios da região com a maior sensação de segurança.

Marques explicou que em Mogi Guaçu a preocupação é com a aglomeração que se forma na Avenida Júlio Xavier da Silva, no Parque Cidade Nova. Por isso, haverá reforço de policiamento nesse local, assim como nas imediações de onde houver baile. Um desses locais é na região central, próximo ao Cerâmica Clube.

O capitão informou que os chefes das equipes estarão atentos principalmente a evitar furtos de veículos. Mas o comandante frisa que o folião também deve tomar alguns cuidados principalmente na hora de sacar dinheiro em caixas eletrônicos. Para evitar os furtos ou roubos conhecidos como ‘saidinha de banco’ é preciso estar atento a pessoas estranhas ao redor. Ele também pede para que os foliões evitem ostentar joias ou celular. A dica é levar pouca quantia em dinheiro e um documento de identificação “O roubo e furto de celular é uma das maiores práticas na cidade”, alertou.

treinamento forca tatica e rocamO patrulhamento nos bairros acontece normalmente tanto com policiamento da PM quanto da Guarda Civil Municipal, que não terá operação especial para esse período. Mesmo assim, Marques lembra aos que ainda vão pegar a estrada de certificar-se de trancar todas as portas, janelas, e acionar sistemas de alarme. “Muitos aproveitam essa época do ano para praticar furtos às residências”, pontua o policial.

 

Força Tática

Na terça-feira (6), policiais militares da Companhia de Força Tática participaram de um treinamento de Defesa Pessoal e Controle de Distúrbios Civis (CDC). O comandante do Pelotão de Força Tática, Luiz Gustavo Tuckumantel, disse que o Pelotão de Choque estará auxiliando o policiamento nas oito cidades da região, inclusive no Parque Cidade Nova, aqui em Mogi Guaçu. O treinamento, segundo Tuckumantel, visa à chegada dos policiais ao local de tumulto com segurança para a tropa. O tenente lembra que nessas ocasiões, as pessoas estão alteradas devido ao consumo de álcool e drogas e a tropa de choque precisa estar preparada para atuar. “O objetivo sempre é o de dispersar a turba, fazer com que as pessoas deixem o local”, enfatizou Tuckumantel.

Os policiais utilizaram escudos, arma calibre 12 para uso de elastômero (bala de borracha) e ‘mosquetão federal’ – arma para lançar granadas – sem que a tropa precise se aproximar da multidão. Houve também treino com granadas de lançamento manual como as de gás lacrimogêneo, de efeito moral e de luz e som, esta emite flash de luz e tem uma potencia alta de som capaz de desorientar pessoas e, assim, inibindo a agressividade da multidão.

treinamento forca tatica e rocam

Fiscalização no Trânsito

O comandante do Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Denilson Natal Colombo, informou em nota enviada à Gazeta, que também irá intensificar a Operação Direção Segura. Os policiais utilizarão etilômetros durante a abordagem aos condutores de veículos suspeitos de dirigirem alcoolizados.

Nas ruas, o que os policiais percebem é que em períodos de festas a população acaba abusando do álcool. Nesses casos, a dica é usar o transporte coletivo ou chamar um táxi.

Parque Cidade Nova
Parque Cidade Nova

Colombo ainda orienta os foliões a colaborar se forem parados em uma blitz. “Elas são realizadas para a sua segurança”.

O comando de Policiamento Rodoviário informou, em nota encaminhada à Gazeta, que terá como foco a prevenção de crimes, mas manterão a meta de reduzir as mortes no trânsito, como alinhavaram com o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito e ao Programa de Redução de Acidentes 2011-202 da ONU (Organização das Nações Unidas). Para isso, policiais em toda a malha viária farão o monitoramento com abordagens aos veículos usando 300 etilômetros, 70 radares portáteis e o monitoramento por câmeras. Serão observados os limites de velocidade, embriaguez, ultrapassagens proibidas, uso de cinto de segurança e assentos infantis.

treinamento forca tatica e rocam

treinamento forca tatica e rocam

treinamento forca tatica e rocam

treinamento forca tatica e rocam

treinamento forca tatica e rocam

 

Post anterior

Artigo: Para superar a violência

Próximo post

Mãe de aluno pede lombada em frente à Emef