Home»Política»Carlos Kapa aguarda conclusão de chamamento público

Carlos Kapa aguarda conclusão de chamamento público

1
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O vereador Luiz Carlos Nogueira, o Carlos Kapa (PSD), está acompanhando de perto o chamamento público que irá definir os veterinários da cidade que vão realizar o procedimento de castração dos animais de rua. O edital de chamamento já foi publicado pela Prefeitura de Mogi Guaçu no jornal que publica os atos oficiais e os veterinários que queiram concorrer ao chamamento devem apresentar toda documentação exigida pelo edital até o dia 16 de maio. “É um passo importante que está sendo dado, porque a castração dos animais de rua é fundamental para que tenhamos um controle dessa natalidade. Estou otimista que vamos conseguir”, comentou Carlos Kapa.

O vereador disse que aguardava por esse chamamento público desde o ano passado. Isso porque, a lei municipal já estava aprovada e, por isso, tornou-se obrigatório realizar o chamamento por meio da Secretaria Municipal de Saúde. “Somente assim, vamos poder dar início aos procedimentos de castração permanente dos animais em Mogi Guaçu, porque o abandono de cães e gatos está descontrolado”, pontuou o vereador.

Ele ainda ressaltou a necessidade de que o município tenha a castração móvel, que seria realizada por meio de um veículo que iria até ao local onde o animal vive. “São inúmeras as famílias carentes, de baixa renda, que têm vários cães e não têm condições de levá-los até ao Centro de Zoonoses para fazer a castração. Neste caso, a castração móvel iria ajudar”, observou, lembrando que apenas os machos seriam castrados, nestes casos.

Carlos Kapa vem insistindo nesse tema desde sua campanha eleitoral, em 2016. Para ele, a castração dos animais é mais do que importante, porque está crescendo muito o número de animais abandonados e vivendo nas ruas. “A castração dos animais é uma medida de saúde pública. Ela precisa ser feita o quanto antes para que consigamos amenizar e controlar essa problemática que afeta o dia a dia da maioria das pessoas”, analisou o vereador.

Ele frisou que a castração é um procedimento que dura cerca de 10 minutos e que a Secretaria Municipal de Saúde já tem todo o material para realizá-lo. “Basta que o chamamento público seja concluído. A lei municipal já existe e precisa ser praticada pela Prefeitura de Mogi Guaçu. Já chegamos a oferecer castração animal particular para tentar ameniza um pouco. Mas a lei municipal precisa ser cumprida o quanto antes”, reforçou Carlos.

Vale ressaltar que na Câmara já existe uma Frente Parlamentar em Proteção aos Animais presidida pelo vereador Fábio Luduvirge Fileti, o Fabinho (PSDB). Também está sendo organizado o estatuto que irá nortear os trabalhos do Conselho Municipal de Proteção Animal formado por 17 pessoas numa diretoria que representa vários setores da cidade, inclusive a sociedade civil. Neste caso, os integrantes desta diretoria do Conselho ainda estão sendo identificados.

Post anterior

Curtas: irmão furta casa da irmã; assalto e bolo indigesto

Próximo post

Editorial: Todos no limite