Home»Destaque na Home»Campano: quadras são recuperadas por voluntários

Campano: quadras são recuperadas por voluntários

O Poder Público, além de alguns materiais, foi responsável por grande parte da mão de obra

4
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Com trincas, rachaduras, sem pintura e há 10 anos sem receber uma manutenção adequada. Este era o perfil das quadras de tênis do Centro Esportivo “Antônio Campano”, no Jardim Bela Vista, em Mogi Guaçu.

Um dos locais mais visitados pelos frequentadores do Campano, as quadras apresentavam um cenário desolador. Mas a história do local começou a mudar com a sensibilidade de alguns voluntários.

“Eu comprei um tênis novo e a quadra consumiu em menos de seis meses. Não me conformei com a situação e comecei, com recursos próprios, tentar amenizar a deterioração das quadras”, comenta Robson José de Lima, o Cebola, um dos voluntários envolvidos na reforma do local.

A princípio, Cebola investiu R$ 250 do seu próprio bolso em seis latas de argamassa para tentar cobrir as trincas das quadras. Quando iniciou a aplicação, notou que o material adquirido não iria dar para solucionar o problema de meia quadra. “Achei que iria resolver os problemas das duas quadras, mas quando comecei aplicar o material, me assustei. Pela quantidade e profundidade das trincas, não daria para cobrir nem metade de uma delas”, declara o voluntário.

Foi neste momento que se fez necessária uma ação conjunta de mais voluntários para levantar recursos, segundo Cebola. Contatos com Poder Público e com empresários de Mogi Guaçu foram necessários para viabilizar e levantar fundos para as reformas das quadras. “Em um levantamento mais aprofundado com o objetivo de executar todas as melhorias nas quadras, era necessário um investimento de R$ 100 mil. Este recurso não era disponível pelo Poder Público e difícil de ser adquirido pelos empresários”, destacou Cebola.

Cebola
Cebola

A alternativa, então, foi executar uma reforma mais paliativa, que prolongasse por mais algum tempo o uso do local e minimizasse a deterioração do piso das quadras de tênis. Um novo orçamento foi feito, em torno de R$ 8 mil, e com ajuda de voluntários, Poder Público e empresários a quantia foi levantada para oferecer os recursos necessários para a execução das melhorias.

O Poder Público, além de alguns materiais, foi responsável por grande parte da mão de obra para pintura e eliminação de trincas e rachaduras. Mas a ajuda de voluntário, entre eles, Cebola e amigos, também foram determinantes para que o andamento do serviço tivesse seu prazo de execução de cinco dias. “Eu e meus amigos Tales e Jéferson viemos para ajudar passar a massa para cobrir as trincas e rachaduras. O empenho de todos foi determinante para que a execução das melhorias fosse concretizada em pouco espaço de tempo”, enfatiza o tenista que retornou às quadras neste segundo semestre de 2017.

A importância de se realizar as reformas das quadras em pouco espaço de tempo era direcionada a disputa de um torneio de duplas que estava programado no Campano. “Tínhamos já o evento programado e queríamos executá-lo com as quadras em perfeito estado. Com o esforço dos voluntários conseguimos atingir as metas traçadas e fazer um torneio que agradou a todos”, falou com satisfação.

O sucesso foi refletido no número de participantes do torneio. Mais de 100 tenistas estiveram envolvidos no evento esportivo. Segundo Cebola, a SET (Secretaria de Esporte e Turismo) oferece um projeto gratuito para os munícipes que tenham interesse de praticar o tênis.

As aulas são realizadas às segundas-feiras e as quartas-feiras das 8h às 10h e das 14h às 16h no Campano. Das 9h às 10h e das 15h às 16h, o trabalho é para tenistas iniciantes. O projeto atende adultos e crianças acima de seis anos. “É um prazer ver um patrimônio deste reformado e com condições de uso das pessoas. Suamos e lutamos demais, mas o resultado está aí: todos praticando o esporte”, finaliza Cebola com os olhos marejados.

campano (2)

Post anterior

Jardim Damasco recebe ação voltada à transformação

Próximo post

Corug conquista 1º lugar por equipe em Casa Branca