Home»Destaque na Home»Câmara votará criação de Frente Parlamentar para apoiar moradores afetados pelas enchentes

Câmara votará criação de Frente Parlamentar para apoiar moradores afetados pelas enchentes

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Os vereadores vão votar na sessão da Câmara Municipal desta segunda-feira (4), na volta do recesso parlamentar, a criação da Frente Parlamentar para apoio às demandas dos moradores afetados pelas enchentes em Mogi Guaçu. O vereador Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), é o autor do Projeto de Resolução que trata do assunto.

A princípio, o objetivo dessa Frente Parlamentar é promover discussões e propor medidas e apoio às necessidades dos moradores que forem impactados pelas enchentes que acontecerem em Mogi Guaçu. Dessa forma, Guilherme acredita que haverá um fortalecimento de iniciativas públicas de combates às cheias. “A própria Câmara Municipal vai disponibilizar os meios adequados para o funcionamento e para a divulgação das atividades que forem desenvolvidas pela Frente Parlamentar. Até porque, essa Frente será criada em caráter temporário e tão logo termine esta Legislatura, essa Frente Parlamentar especificamente também será extinta”, comentou Guilherme.

O vereador está otimista que o Projeto de Resolução será aprovado pelos vereadores. “Acredito que passa, sim. Esse Projeto já tinha dado entrada na Câmara no fim do ano passado, mas não consegui que ele fosse votado pelo plenário. Agora, o presidente da Câmara pegou vários Projetos de Lei que estavam parados e colocou todos para votar na sessão desta segunda-feira”, observou Guilherme.

Se o Projeto de Resolução for aprovado, os trabalhos da Frente Parlamentar serão coordenados por um Presidente e um Vice-Presidente, além de um Secretário, que serão escolhidos mediante a aprovação absoluta dos vereadores.

Guilherme diz que medida é maneira de ajudar na prática
Guilherme diz que medida é para ajudar na prática e de maneira mais efetiva

Também vale ressaltar que as reuniões da Frente Parlamentar serão públicas e realizadas periodicamente nas datas e nos locais estabelecidos por seus integrantes. “Inclusive, todos os cidadãos que tiverem interesse de acompanhar as reuniões da Frente Parlamentar terão livre acesso e direito à voz nessas reuniões. É uma forma prática e direta que encontramos para ajudar essa parcela da população que sofre com as enchentes”, comentou Guilherme.

 

 

 

Post anterior

Governo de SP lança Plano Estadual de Combate à dengue

Próximo post

Samae averigua queixa de vazamento de esgoto, mas não constata problema