Home»Polícia»Cães são vítimas de maus-tratos no Itamaraty

Cães são vítimas de maus-tratos no Itamaraty

1
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Um cão morto e outro internado em uma clínica veterinária. Os animais, sem raça definida, foram vítimas de abandono pelo próprio dono, no Jardim Itamaraty. O dono dos animais, um autônomo de 28 anos, vai responder em liberdade por praticar ato de abuso e maus-tratos de animais, de acordo com o artigo 32 da lei 9.605/98.

A lei prevê sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente. O artigo em que se enquadra o dono dos animais prevê pena de detenção de três meses a um ano e multa, sendo a pena aumentada de um sexto a um terço, se ocorre a morte do animal.

A voluntária e vice-presidente do Kapa (Kamael Associação Protetora dos Animais), Valdirene de Souza Floriano, foi até a residência do autônomo após receber o chamado de moradores da vizinhança. O Boletim de Ocorrência foi registrado na terça-feira (11) após a liberação do laudo da causa da morte do cachorro. Mas o fato ocorreu há um mês. O laudo consta que o animal morreu vítima de maus-tratos por estar caquético, aparentar anemia profunda e possuir no corpo muitos carrapatos.

cahorro maus tratosUma vizinha que encontrou o animal morto acionou a entidade. Ela disse que um dia antes da morte do cão, o viu debilitado pela rua. Assim, à noite, o recolheu em sua área. Ela disse que tentou alimentar o animal, mas ele não aceitava mais comida, e amanheceu morto.

Valdirene relatou à Polícia Civil que já havia recebido denúncias do local, tendo inclusive notificado o proprietário um mês antes. Soube que o proprietário dos cães os mantinha na rua a maior parte do tempo, sem alimento, água ou abrigo. Sendo que, às vezes, os animais eram alimentados pelos vizinhos.

A protetora dos animais foi até a residência do dono do cachorro, naquela ocasião, e ele entregou prontamente o outro animal debilitado, assim que soube da morte do outro cachorro. Este animal continua internado em clínica veterinária e está recebendo tratamento para a cura da sarna, desnutrição, anemia e chegou com muitos carrapatos.

cahorro maus tratos

Post anterior

Reabertura do Chico Mendes segue atrelada à verba

Próximo post

Cinema inspira espetáculo de dança de André Sastri