Home»Cidade»Bairros sofrem sem a coleta de galhos e entulho

Bairros sofrem sem a coleta de galhos e entulho

Oficialmente, somente a coleta de galhos está suspensa, mas moradores também aguardam a retirada de entulho

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

“Eu não quero nem saber se a Prefeitura não tem onde colocar o entulho e a poda. Isso é um problema dela, e não meu. Não levo meus problemas lá na Prefeitura”. Esse foi o desabafo de uma moradora na Vila Paraíso. Ela colocou na calçada de sua residência restos de construção e de poda no dia 4 de dezembro do ano passado, pois o calendário da Secretaria de Serviços Municipais avisava que o caminhão passaria pelo bairro no dia 6 de dezembro, mas até agora nada. “Já fui pessoalmente na Secretaria de Serviços Municipais e liguei na ouvidoria, mas ninguém resolve nada. Já achei escorpião e fora que tem gente jogando as coisas aqui. Eu não tenho condições de alugar uma caçamba e isso é um serviço da Prefeitura e estou com meus impostos em dia”, ressaltou a moradora que pediu para não ser identificada por conta de trabalhar na Prefeitura.

A situação da moradora da Vila Paraíso não é diferente de uma boa parcela da população guaçuana. Numa rápida visita pelos bairros não é difícil encontrar calçadas com restos de poda e de construção. Por conta disso, diversos bolsões de lixo estão se formando pela cidade. A situação fugiu do controle. Isso porque, a Prefeitura diz que não tem área para o descarte do material e, por isso, decidiu suspender a coleta de galhos, pois o de entulho, segundo o secretário de Serviços Municipais, Luiz Martini Neto, tem sido feita. “Estamos atendendo na medida do possível”, informou.

entulho vila paraisoDevido à queimada na área de despejo de galhos na Avenida Brasil, ocorrida em agosto, a SSM optou pelo fechamento do local. Por conta disso, a coleta já sofreu um atraso. Depois, todo o material recolhido estava sendo levado para trituração no Distrito Industrial “Santa Josefina”, onde a empresa MTL Reciclagem recebia o material. Mas no final do ano a situação voltou a ficar complicada devido a uma mudança de endereço da empresa. Sem ter onde descartar o material, a Prefeitura optou por suspender a coleta de galhos e de móveis em novembro. “A empresa foi para um espaço maior lá no distrito industrial e aguarda a ligação da energia pela Elektro. Agora, deram uma previsão para o dia 28 de janeiro e estamos esperando para poder voltar a levar os restos de poda e de móveis para a empresa triturar e, assim, voltar a fazer a coleta”, explicou o secretário da SSM.

Após a empresa voltar a receber o material da poda e restos de madeira, a intenção do secretário da SSM é fazer mutirão na cidade. Mesmo assim, ele pede a colaboração dos moradores para evitar neste momento de colocar sobre as calçadas os restos de poda. “A ideia é tentar fazer um mutirão para conseguir liberar os bairros. Nós suspendemos todas as podas previstas por não ter onde colocar o material”.

Após a regularização do serviço, a Secretaria de Serviços Municipais pretende fazer o novo calendário da coleta de galhos e restos de madeira. “Regularizando o serviço vamos divulgar o novo calendário e pedimos também a ajuda da população para mantermos os bairros limpos”, finalizou o secretário.

entulho bairro santo antonio

entulho bairro santo antonio

entulho vila paraiso

Post anterior

Posto de combustível abandonado é alvo de reclamação

Próximo post

Folia de Reis: Fé é celebrada com festa