Home»Artigos»Artigo: Sr. Prefeito, vamos dar uma volta pela cidade?

Artigo: Sr. Prefeito, vamos dar uma volta pela cidade?

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Sempre tive comigo a compreensão de que o principal papel e responsabilidade de um prefeito é o de cuidar da sua cidade para retribuir os votos recebidos e para fazer valer os impostos e taxas cobrados regularmente pela Prefeitura, que não têm outra finalidade a não ser garantir a realização de serviços públicos econômicos e competentes para manter ou melhorar a qualidade de vida dos contribuintes.

Transitando por algumas partes da cidade nas últimas duas semanas, fiquei com essa pergunta: Será que o prefeito de Mogi Guaçu anda pela cidade? Ou pelo menos dirige por algumas ruas da cidade? Concluí que não, afinal, sua residência é próxima do Paço Municipal e sei também que do banco de trás do carro pouco se vê das condições lastimáveis de nossas ruas, calçadas, bueiros, praças e terrenos baldios. Mas gostaria de convidá-lo a dar uma volta comigo por vários trechos da nossa cidade para que possa conhecer a realidade em que vivemos, nós, os cidadãos que transitamos, pedalamos, dirigimos e vivemos nos 4 cantos de Mogi Guaçu.

Vamos subir a Rua Tiradentes, na Vila Paraíso? Lá temos um bom exemplo de entulhos não retirados há meses, porque está rebrotando com as chuvas recentes…Vamos subir a Rua Sebastião de Paula Lima, no J Centenário, ali temos também um bom exemplo do estímulo que a Prefeitura promove aos cidadãos para que aumentem a montanha de entulhos com novos sacos de lixo.

Vamos percorrer a Av. Luiz Gonzaga de Amoedo Campos, desde a rotatória do Hospital Municipal até a Avenida Maria Palhares Cassimiro, divisa com nossos vizinhos mogimirianos, para você (permita-me chamá-lo de você, somos contemporâneos e somente nossas funções nos diferenciam: você pratica a administração pública, e eu pratico a administração de empresas privadas), constatar a que ponto chega o descaso, mas temos que tomar cuidados com os buracos, não há sinalizações, postes estão apagados, derrubados ou faltantes, o lixo acumulado nas marginais da avenida há meses reproduzem centenas de mosquitos que nos picam e nos fazem contrair dengue, zika, chicungunya e outras moléstias de 3º mundo, sem contar os bueiros entupidos ou quebrados.

Que tal dar uma volta pelo Jardim Itamaraty ou Itacolomy? Lá residem milhares de eleitores, contribuintes e cidadãos que há muito não veem um caminhão da PMMG recolhendo entulhos e lixos das calçadas, fazendo limpeza dos bueiros, corte nas árvores, limpeza das praças, recapeamento das ruas e tudo mais, para o qual a PMMG sempre esteve equipada: enxadas, pás, máquinas, caçambas, caminhões e pessoas já foram herdados das administrações anteriores quando você assumiu há 7 anos atrás. Logo, não representam custos adicionais, já estão aí para serem gerenciados e aplicados. Não estou me referindo a obras caras, apenas à manutenção do pouco do que há existia.

Que tal passar pela Rua Nunes Pedrosa e observar os veículos abandonados nas calçadas há anos, talvez para pressionar os médicos a comprarem as casas vizinhas aos seus consultórios em busca de vaga de estacionamento…. Ah, poderíamos ver também os blocos de concreto da Av. Brasil, separando as duas pistas, exemplo da engenharia moderna de trânsito.

E poderíamos transitar por muitos outros trechos, ruas, praças abandonadas, onde veremos parques infantis destruídos por matagais, árvores cortadas e não retiradas nos canteiros, grama cortada e não retirada dos canteiros, calçadas em frangalhos, guias inexistentes, meio fio entupido e por aí afora.

Para concluir, não sei por onde andam e transitam também nossos nobre edis (vereadores), que não reparam ou não se importam com essa questão, já que isso cabe ao “Executivo” realizar…. mas, são eleitos para quê mesmo? O Chico da Farmácia, o Tonho do Cartório, a Maria da Água não foram considerados dignos de ocuparem a função de vereadores pelos eleitores? Mas com qual propósito? E os secretários das Pastas Municipais, se ocuparam do que nestes últimos meses? Também não andam pela cidade?  Será que estamos todos anestesiados?

Eleições municipais em 2020, ótima oportunidade para os eleitores, contribuintes e cidadãos exercerem o seu crivo democrático; e para os candidatos refletirem sobre as responsabilidades que estarão assumindo quando forem, aí sim, talvez, percorrer as ruas e bairros atrás de votos. 

 

João Roberto de Paula Domingues é cidadão, morador, contribuinte e eleitor

Previous post

Direção do HM contratará vigilância e segurança patrimonial

Next post

Roubo de combustível: DIG prende quadrilha especializada