Home»Artigos»Artigo: A “Reforma da Previdência”

Artigo: A “Reforma da Previdência”

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores Aposentados, pensionistas e Idosos de Mogi Guaçu está promovendo, juntamente com demais representantes de trabalhadores, uma Audiência Publica que será realizada no dia 10 de maio do corrente, na Sede da Subseção da OAB de Mogi Guaçu, na Rua José Colombo, 260, Morro do Ouro.

O evento contará com a presença, dentre outros, do Deputado Federal Paulo Teixeira, do ex-Deputado Estadual Simão Pedro, ambos do PT, e do professor Marcio Pochmann, da Unicamp. Será a oportunidade de se ter informações concretas sobre o tema que acabou num monopólio da grande mídia que quer enfiar goela abaixo dos mais humildes o maior projeto de transferência de renda, só que desta vez, saindo dos mais pobres diretamente ao bolso dos mais abastados.

Já o nome que deram ao confisco é um engodo, pois, acharam por bem denominá-lo “reforma”, que nos traz a ideia de modificação para melhor; para o fortalecimento, embelezamento, segurança, etc.., mas, numa análise mais apurada, vê-se que nada tem de bonito, mas, ao contrário, é algo horrível que trará a miséria para a enorme maioria da população brasileira favorecendo somente os muitos ricos, os grandes empresários e principalmente os bancos.

E o Sintraapi está muito preocupado com a sorte dos trabalhadores de uma maneira geral e, sobretudo, com os aposentados, pensionistas e idosos que vemos que muitos ainda não perceberam as mudanças operadas nos últimos tempos e estão pensando que por estarem aposentados não serão atingidos. Tivéssemos ainda protegidos pelo manto sagrado do direito adquirido, da coisa julgada e do ato jurídico perfeito, ainda assim, seríamos solidários aos que estão na ativa, mas, como está, teremos que lutar também por nós mesmos porque a nossa constituição cidadã de 88, hoje, só há no papel e na lembrança dos saudosistas.

Se alguém ainda acredita que não será afetado, convidamos a fazer um raciocínio lógico. O Ministro Paulo Guedes se vangloria de que economizará com a chamada “reforma” um trilhão de reais e imaginem de onde sairá este trilhão? Imaginem que nosso tetravô recebia sua aposentadoria do que contribuía nosso bisavô, que, por sua vez, recebia da contribuição de nosso avô, que se beneficiava da contribuição de nosso pai, que hoje recebe graças a nossa contribuição, porém, nossos filhos serão encaminhados para a “capitalização”, para cobrir a própria e quem contribuirá para a nossa aposentadoria? A menos que o Ministro Guedes devolva um trilhão para cobrir o nosso benefício, o que não fará, portando, abram os olhos os aposentados, por que correm o risco de serem, de todos, os mais prejudicados pelo monstro que chamaram pelo singelo nome: “reforma”.

 

 José Máximo Filho é diretor jurídico do Sintraapi

Post anterior

SOV realiza tapa-buraco na Avenida Emília Marchi

Próximo post

Motociclista cai em buraco no Jardim Chaparral