Home»Destaque na Home»Arrecadação do IPTU fica abaixo do previsto, neste mês

Arrecadação do IPTU fica abaixo do previsto, neste mês

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Os pagamentos da 1ª parcela do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e também da cota única (à vista) ficaram abaixo da previsão de arrecadação da Secretaria Municipal da Fazenda. A meta era atingir, neste primeiro momento, aproximadamente R$ 11 milhões. O que não aconteceu. Até a tarde desta terça-feira (17), os valores arrecadados eram de R$ 9,2 milhões.

Segundo o secretário da Fazenda, Roberto Simoni, ainda não se pode considerar que estes valores sejam resultados de inadimplência. “Alguns contribuintes optam por pagar parcelado e podem fazer isto até o fim deste ano. Temos de esperar fechar este mês para sabermos de fato se não irá entrar mais nenhum dinheiro no caixa da Prefeitura referente ao pagamento de IPTU”, explicou.

E é justamente essa indefinição que incomoda o secretário. Isso porque, não se sabe ao certo se o contribuinte irá pagar ou não o imposto deste ano, que já venceu, e sequer quando este pagamento será feito. “É angustiante, porque não podemos contar de fato com estes valores. Ainda não é uma inadimplência, mas também não sabemos quando o pagamento será feito”, observou Roberto.

Roberto Simoni diz que ainda não se pode falar em inadimplência
Roberto Simoni diz que ainda não se pode falar em inadimplência

O IPTU já teve seus primeiros vencimentos na semana passada. Na sexta-feira (13) foi o prazo final para o contribuinte que optou pelo pagamento à vista com desconto de 6% no valor total. Já para quem preferiu optar pelo parcelamento do imposto foi possível pagar a primeira parcela.

Sem reajustes, o valor do IPTU deste ano recebeu apenas o repasse de 2,7%, que é o índice da inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) dos últimos 12 meses, ou seja, de novembro de 2016 a outubro de 2017.

De acordo como secretário da Fazenda, a previsão é de que até o fim de 2018 a Prefeitura arrecade cerca de R$ 24 milhões, sendo R$ 18 milhões referentes à cobrança do IPTU e os outros R$ 6 milhões à taxa de limpeza pública. Mas com R$ 2 milhões a menos na arrecadação já no início dos pagamentos, Roberto Simoni frisa que será preciso esperar os próximos três meses para saber essa meta de arrecadação final será mantida. “A princípio, estamos com R$ 2 milhões a menos na arrecadação do IPTU. Vamos ter de aguardar mais um pouco para saber se esta previsão de R$ 24 milhões poderá se manter até o fim do ano”, pontuou.

As próximas parcelas do IPTU terão vencimentos entre os dias 10 e 13 de maio, dependendo da região de Mogi Guaçu. Também vale ressaltar que o contribuinte que ainda não recebeu o carnê do imposto deverá retirá-lo o quanto antes no balcão de atendimento da Prefeitura de Mogi Guaçu.

 

 

 

 

 

 

Post anterior

Atiradores localizam veículo furtado

Próximo post

Curtas: furto de bolsa no centro e encontro de cadáver