Home»Cidade»“Anira de Campos” sofre com depredações

“Anira de Campos” sofre com depredações

Papéis e panos brancos ocupam o lugar dos vidros quebrados

2
Shares
Pinterest WhatsApp

Vidros quebrados, pintura velha, salas de aulas interditadas, portas e janelas quebradas. Estes são alguns problemas encontrados na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “Anira de Franco Campos”, no Jardim Esplanada. Um grupo de pais apontou esta situação que vem comprometendo o bem-estar dos alunos que frequentam a unidade escolar nos dois períodos. “Naqueles dias bem frios, semanas atrás, vários alunos vieram para a escola enrolados em cobertores para não sentir frio, porque as janelas de algumas salas de aulas não têm vidro que impeça o vento entrar”, contou um dos pais que tem filhas gêmeas na “Anira”.

A situação também foi relatada na tribuna da Câmara Municipal pelo vereador Alexandro de Araújo, o Alex Tailândia (PRB). “Os pais estão indignados e cobram providências da Prefeitura. Estive na escola e pude ver a situação em que se encontra. Posso dizer que a ‘Anira’ está num estado de calamidade”, disse o vereador.

EMEF Prof AniraA Gazeta foi até a escola e mesmo sem entrar nela percebeu que há várias janelas com tecidos e papéis tampando o espaço onde deveria haver vidros, além de ser visível a quantidade de vidros quebrados em outras janelas de salas de aulas.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Célia Maria Mamede, a situação da escola  é mesmo complicada e já está sendo resolvida. No entanto, ela ressaltou que é mais urgente conscientizar os alunos sobre a necessidade de preservar a escola e todo seu ambiente, já que as depredações que ocorrem lá são feitas, na maioria das vezes, pelos próprios estudantes. “É triste, mas é uma realidade que estamos trabalhando por meio do projeto que visa enaltecer a preservação do patrimônio. Os alunos precisam entender de uma vez por todas que a escola é deles, como se fosse uma extensão de suas casas e precisa ser cuidada, protegida e preservada. Mas não vamos desistir”, afirmou Célia.

EMEF Prof Anira

Ela disse que as salas interditadas estavam com infiltrações de um vazamento que vinha de uma caixa d’água, que já foi substituída pela equipe da SOV (Secretaria de Obras e Viação). Já a pintura do prédio da escola exige um recurso financeiro alto, visto que é uma unidade grande que precisa receber nova pintura em toda sua extensão. “Estamos promovendo as melhorias aos poucos. Não damos conta enquanto Secretaria Municipal de fazer tudo de uma vez. São muitas as recuperações e manutenções para serem feitas. Precisamos de parcerias. A ‘Anira’ não é a única escola que passa por problemas em nossa cidade. Estamos atentos a tudo isso”, finalizou a secretária.

EMEF Prof Anira

Editor's Rating

55
2 User ratings
55%
Previous post

Alunos das Emefs disputam Festival de Handebol

Next post

Projeto Guri tem vagas em Estiva Gerbi