Home»Destaque na Home»Acusado de homicídio é solto em audiência de custódia

Acusado de homicídio é solto em audiência de custódia

O autor do crime vai responder em liberdade; ele foi solto em audiência de custódia

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O comerciante Luiz Carlos Rodrigues, de 56 anos, é vítima do 3º homicídio de 2019 em Mogi Guaçu. O crime aconteceu às 22 horas da última terça-feira (29), na Rua Hélcio Rodrigues, no Jardim Novo II. Rodrigues morreu por volta das 3 horas da manhã de quarta-feira (30), na Santa Casa, após ter dado entrada no hospital esfaqueado na perna direita, nas costas e no abdômen.

O autor dos golpes sofrido pela vítima, um homem, de 30 anos, foi detido na quarta-feira pela Guarda Civil Municipal na Rodovia Vice Governador Almino Monteiro Álvares Afonso, que liga Mogi Guaçu a Martinho Prado Júnior. Ele estava em um VW/Gol, de cor preta, onde foram encontradas porções de entorpecentes, roupas e uma faca que possivelmente foi a usada no crime.

A prisão do autor só foi possível porque a Polícia Civil iniciou de imediato o levantamento de informações que resultou no nome do suspeito e nas características do veículo usado por ele. Assim, as informações chegaram ao conhecimento da GCM que avistou o veículo e realizou a abordagem. De imediato, o autor negou que teria cometido o crime. No entanto, ele foi indiciado e vai responder em liberdade, após decisão tomada na audiência de custódia.

A delegada titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Edna Salgado Martins, informou que o inquérito policial do caso não está concluído e que ainda há diligências a serem feitas. “Agora, a apuração é voltada para como se deu o crime, eventual legítima defesa ou não”, completou. Com relação ao indiciamento, a delegada explicou que aconteceu por existirem testemunhas, já que ele nega o crime.

jefinho preso homicidio jd novo borracharia

O crime

A esposa do comerciante relata no Boletim de Ocorrência da GCM que na terça-feira estava em sua casa e durante todo o dia observou que um carro VW/Gol, de cor preta, ocupado por um casal estava rondando o local, tanto que os suspeitos chegaram a descer e a mexer em seu portão.

Ela ainda completa dizendo que a mulher que estava no veículo já chegou a trabalhar em sua casa como diarista e que o homem que conduzia o carro ela conhecia apenas de vista. Quando chegou à noite, o casal passou novamente em frente a sua residência e estacionou o veículo em frente à borracharia que fica nas proximidades, momento em que Rodrigues saiu para tirar satisfação e recebeu os golpes de faca do homem.

A mulher finaliza contando que imediatamente socorreu o marido até o Posto de Pronto Atendimento (PPA) do Jardim Novo II, de onde a vítima foi transferida para Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada.

Post anterior

Sessão da Câmara retorna, sem transmissão on-line, e deverá ser intensa

Próximo post

Arremesso Certo atropela Leme pela quarta rodada