Home»Cidade»Acaba contrato entre Camp e Prefeitura

Acaba contrato entre Camp e Prefeitura

4
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Venceu em dezembro do ano passado o contrato entre o Camp (Centro de Aprendizagem Metódica Profissionalizante) e a Prefeitura. Ao contrário dos anos anteriores, não haverá renovação. Isto porque, de acordo com a Lei 13.019/2014 há exigência de Chamamento Público, procedimento previsto para o dia 1º de março. Os 42 jovens aprendizes que atuavam nas repartições públicas municipais foram desligados de suas funções.

A Gazeta apurou que na noite de segunda-feira (19) os pais dos aprendizes foram chamados para reunião no Camp para que a situação fosse esclarecida. Os pais foram informados de que, com o término do contrato e o Chamamento Público, o Camp pode ter concorrentes, ou seja, outras empresas/instituições podem oferecer o trabalho. Foi dada ainda a informação de que no último mês, o Camp arcou com as despesas do pagamento salarial a estes menores, valor que deve ser ressarcido pela Prefeitura.

Para participar do Chamamento Público, a diretoria do Camp tem até o final deste mês para apresentar toda a documentação necessária à Prefeitura. À Gazeta foi informado que o Camp está analisando caso a caso a situação dos menores. E adiantado ainda que, mesmo o novo contrato seja firmado, não há garantia de que os menores voltarão para a mesma função ou setor em que estavam. A presidente da instituição Maria José da Fonseca preferiu não dar entrevista.

camp

Através da assessoria de imprensa, a Prefeitura reiterou que Chamamento Público é uma exigência da Lei 13.019/2014 e está agendado para o dia 1º de março para contratação de até 70 aprendizes. Poderão participar o Camp e outras instituições que atendam aos requisitos do edital já publicado com antecedência de 30 dias no jornal que traz os atos oficiais do município, bem como no site da Prefeitura.

Foi informado também que a Administração Municipal avalia que os aprendizes que o Camp recolheu a partir do último dia 16 fazem falta até pela experiência adquirida no trabalho nas repartições. “Não obstante, justamente por esse motivo, muitos aprendizes que cumpriram o tempo máximo nessa condição foram posteriormente contratados como estagiários”, traz a nota.

A Prefeitura repassou em torno de R$ 55 mil mensais ao Camp durante 12 meses, até dezembro e ressarcirá a instituição do custo relativo ao período restante até a data que recolheu os aprendizes que trabalhavam nas repartições municipais.

 

 

Post anterior

Prefeitura é classificada em fase preliminar de projeto

Próximo post

Avenida dos Trabalhadores é interditada para poda de árvores