Home»Opinião»Tome Nota de terça-feira, dia 6

Tome Nota de terça-feira, dia 6

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Julgamento
Esta semana começou com as atenções de todo o Brasil voltadas para o julgamento da chapa Dilma Rousseff (PT) – Michel Temer (PMDB) no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a partir desta terça-feira (6). Em jogo, está o futuro do governo do PMDB, uma vez que se o resultado for favorável à cassação da chapa a consequência imediata pode ser a saída de Temer da Presidência da República e a realização de uma eleição indireta, via Congresso Nacional, já no início deste segundo semestre para definir quem governará o Brasil até 2018.

 

Expectativa

A tensão que paira sobre Brasília (DF) respinga por todo o país, inclusive em Mogi Guaçu. Muitos líderes políticos estão atentos para conferir os desdobramentos deste julgamento para saber quais rumos serão tomados pelos partidos políticos visando às eleições do ano que vem. O PT é o principal deles. O presidente da sigla em Mogi Guaçu, Alceu Kemp, o Galo, já deu sinais de que o Partido dos Trabalhadores deverá sair ainda mais forte após a decisão do TSE.

 

Casa nova
A gerência da Divisão de Recursos Humanos da Prefeitura de Mogi Guaçu terá novo comando. É que o então gerente da DRH, Pedro José Gonçalves, o Pedrinho, pediu demissão da Prefeitura para assumir o cargo de secretário municipal na Prefeitura de Paulínia. Há pouco mais de uma semana, ele está fora da Administração Municipal e ainda não foi oficializada a nomeação de quem irá substituí-lo no cargo da gerência.  

 

Mais do mesmo
Os vereadores já estão elaborando suas emendas parlamentares para serem acrescidas ao orçamento da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) 2018. A Câmara tem de votar o projeto de lei que trata da LDO do ano que vem até o próximo dia 30 para que os vereadores possam iniciar o recesso no mês de julho. No entanto, a maioria das emendas parlamentares que serão apresentadas é parecida ou extremamente igual aos projetos que a Prefeitura já tem traçado para serem executados a partir do ano que vem.

Post anterior

Rumores de mudança preocupam categoria

Próximo post

OAB local vai questionar lei do precatório