Home»Cidade»Queixa de moradores leva à fiscalização

Queixa de moradores leva à fiscalização

Placas de anúncio que estavam irregularmente sobre a via foram retiradas

2
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Uma queixa de moradores levou a fiscalização do Saama (Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente) ao canteiro central existente logo após o cruzamento das Avenidas Suécia e Emília Marchi Martini, no Jardim Zaniboni. Por lá, alguns ambulantes, seja em barracas ou em veículos, vendem frutas, legumes e biscoitos, o que, segundo o agente fiscal de urbanismo Cleófas Viana, é irregular por falta de autorização da Pasta para permanecerem na área.

“Além de não pagarem pelo uso do solo, se são ambulantes têm que perambular e não ficar parados e ainda ocupando uma faixa de via de fluxo rápido”, argumenta o fiscal. Ele relata ainda que há uma concorrência desleal com os feirantes, pois há poucos metros do canteiro, semanalmente, às quartas-feiras, acontece a feira livre. Cleófas afirmou que os ambulantes podem ter autorização para o exercício da atividade, mas não para fazer o uso do solo.

venda produtos canteiro av emília marchi martiniDurante a fiscalização, realizada na quinta-feira (8), o fiscal fez a retirada de todas as placas de anúncio de produtos que estavam sobre a via. “Falta só uma que não conseguimos retirar porque estava parafusada, mas ainda hoje (ontem) volto lá”, disse o fiscal.

A Gazeta conversou com uma das ambulantes. Ela disse que trabalha no local há cinco anos e que o faz porque não tem outra possibilidade de trabalho. Todavia, diz estar aguardando posicionamento da SSM. “A gente fica aqui, embaixo de chuva ou de sol, trabalhamos honestamente. Não fazemos nada de errado”, justifica a mulher que não foi identificada pela reportagem por ser funcionária da banca.

Na SSM (Secretaria de Serviços Municipais) a informação é de que a equipe fará a fiscalização para que sejam tomadas as medidas cabíveis.

Post anterior

Tênis: Cucchi disputará Sul Americano

Próximo post

Médicos voltam a atender metalúrgicos