Home»Polícia»Perita de Campinas assume a chefia na região

Perita de Campinas assume a chefia na região

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Há um mês, a equipe de perícias criminalísticas da Polícia Científica de Mogi Guaçu está com nova chefia. A perita Ana Cláudia Diez deixou seu posto do Núcleo de Perícias Criminalísticas de Campinas para atuar em Mogi Guaçu. Arquiteta de formação, ela exerce a função há 28 anos e veio substituir Antônio Carlos Tozi, que se aposentou após 27 anos de trabalho, ficando à frente da equipe nos últimos cinco anos.

Ao relembrar casos de repercussão na região de Campinas, Ana Cláudia afirma que a prova técnica continua e continuará sendo fundamental na elucidação de crimes que deixam vestígios. “Sem desmerecer as demais provas, o trabalho pericial pode contribuir para a absolvição ou a condenação de um acusado”.

Ao assumir um prédio recém-reformado e com espaço para a expansão de laboratórios, a nova chefe da equipe já tem planos para a instalação de um miniauditório para treinamento da equipe e já está montando uma biblioteca com publicações atualizadas de perícias. “A equipe foi muito bem administrada e quero estimular os peritos e fotógrafos a se aprimorarem na área de tecnologia com cursos técnicos de aperfeiçoamento”.

ana_claudia_perita_chefeNo ano passado, a equipe de Mogi Guaçu, que atua em oito municípios, foi acionada em casos de furto, acidente de trânsito, encontro de cadáver e homicídio. Atualmente, a equipe é composta por sete peritos, seis fotógrafos, um desenhista e um oficial administrativo. O ideal são nove peritos, oito fotógrafos e dois desenhistas. “E como gestora vou lutar para que venham mais e espero pelo menos mais uma viatura”.

Ela também aguarda com ansiedade a compra de um equipamento novo, já em fase de licitação pelo Governo do Estado. O Cellebrite Analytics consegue recuperar fotos, imagens e textos apagados de celulares.

Ana Cláudia ainda pretende se reunir com os comandos das Polícias Civil, Militar e Guarda Civil para formalizarem o trabalho de cooperação, principalmente no acionamento das equipes e na preservação dos locais a serem periciados.

Post anterior

Editorial: Ainda falta muito

Próximo post

Ladrão é preso após roubo de celular