Home»Cidade»Jd. Alvorada terá mais uma linha de ônibus

Jd. Alvorada terá mais uma linha de ônibus

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O secretário municipal de Obras e Viação, Salvador Franceli, confirmou que o Jardim Nova Mogi Guaçu (antigo Limoeiro) terá mais uma linha de ônibus, a partir da próxima quarta-feira (17). O ônibus que faz o itinerário do Jardim Suécia começará a circular também no Nova Mogi Guaçu, o que irá permitir que os usuários do transporte público tenham mais uma opção. “No caso da linha do Suécia quem mora no Nova Mogi Guaçu poderá chegar até ao Hospital Municipal e ao prontos-socorro sem precisar ir até ao terminal, no Parque dos Ingás. A linha do Suécia irá direto para o HM”, explicou Franceli.

A decisão do secretário em comum acordo com a direção da Viação Santa Cruz se deu após os moradores do Jardim Nova Mogi Guaçu se queixarem da mudança no horário da única linha de ônibus que atendia ao bairro. Antes, a linha “Jardim Novo-Alvorada” passava pelo bairro de 40 em 40 minutos, mas desde esta quarta-feira (10) começou a passar a cada 1 hora. “É impossível. Não tem jeito. Demora muito! O primeiro ônibus passa às 5h30 da manhã depois somente às 6h30. Quem entra às 7 horas no trabalho faz o quê? Ou madruga no ponto do ônibus ou chega atrasado, ou vai a pé até outro bairro? Queremos que esse novo horário seja revisto até porque a carteirinha de integração não consegue ser usada com esse horário de 1 em 1 hora, quando a gente chega no Parque dos Ingás”, reclamou Cláudia Rodrigues, que mora no Nova Mogi Guaçu há 11 anos.

reclamacao onibus bairro limoeiroO secretário de Obras explicou que o novo horário da linha “Jardim Novo – Alvorada” (de hora em hora) não é definitivo e que trata-se apenas de um teste que será feito durante 10 dias. “Preciso desse tempo para concluir este teste e, com isso, ter a real demanda do bairro, porque tivemos que suprir a necessidade do Residencial Ypê Amarelo que, agora, está com duas linhas de ônibus e ambas saem lotadas todos os dias”, justificou.

Franceli também pontuou que um dos empecilhos é que o contrato que há entre a Prefeitura de Mogi Guaçu e a Viação– empresa responsável pelo transporte público na cidade – limita o número de ônibus para serem usados, ou seja, não há como a empresa aumentar a frota de ônibus circular no município. “Eu tenho de trabalhar com o que tenho. Por isso, preciso fazer remanejamentos entre uma linha e outra nos bairros. Preciso que tenham paciência”, concluiu o secretário.

Post anterior

Para despistar, garotos jogam droga em loja

Próximo post

Stúdio W de Dança em “Noite de Gala”