Home»Destaque na Home»Fusca é ‘penhorado’ por 30 pedras de crack

Fusca é ‘penhorado’ por 30 pedras de crack

Rafael Carvalho acabou preso por tráfico ao ser flagrado com as pedras de crack e com o veículo penhorado

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Guardas civis da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal) conseguiram localizar na noite de quinta-feira (25) um veículo Fusca 1.300, com placa de Mogi Mirim, que havia sido penhorado em troca de 30 pedras de crack.

Os guardas Martins, Gonçalves, Garcia e Carlos Borges chegaram ao veículo após receberem uma denúncia repassada pelo Cecom (Centro de Comunicação da Guarda) de que um homem estaria traficando dentro de um Fusca pelo Jardim Fantinato. O suspeito foi localizado estacionado em frente a um beer.

preso trafico droga jd fantinatoAo ver a aproximação dos guardas, Rafael Mateus de Carvalho, 24 anos, jogou um embrulho na calçada. Dentro do pacote havia cinco ‘molhos’ com 70 pedras de crack. No bolso da bermuda foi localizado R$ 120 em notas de R$ 10. A polícia supõe que esse valor seja resultado do tráfico, uma vez que cada entorpecente é ‘vendido’ a R$ 10.

Escondido no assoalho do Fusca, os guardas encontraram um pedra bruta de crack, um canivete com resquícios da droga, e 166 saquinhos usado no embalo da droga.

Carvalho contou informalmente que a droga dentro do carro era mesmo para venda e que o carro não lhe pertencia, mas havia sido ‘penhorado’ por um usuário que tinha ficado com 30 pedras e sem dinheiro para pagar deixou o veículo como garantia.

O veículo, assim como a droga, dinheiro e canivete foram apreendidos pelo delegado Dalton David Ferreira.  O homem foi preso em flagrante por tráfico de entorpecente.

 

Droga ‘saía pelo cano’

Horas antes da ocorrência no Jardim Fantinato, os guardas civis Paulo e Lucas localizaram 59 microtubos com cocaína que estavam escondidos em um tubo de PVC usado para o escoamento de água, em uma sarjeta do Jardim Santa Terezinha I.

Os guardas estavam em patrulhamento, quando suspeitaram de dois rapazes conversando na esquina. Um deles conseguiu fugir correndo e um adolescente de 15 anos foi detido. No bolso da bermuda havia R$ 110, em notas de R$ 10, e que era resultado da venda do entorpecente e que está traficando há cerca de dois meses. Com o jovem também havia um aparelho de DVD portátil, que alegou ser fruto do tráfico.

Somente após uma varredura pelo local, os guardas localizaram a cocaína escondida na tubulação. O adolescente foi conduzido à DISE (Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes) onde a delegada Edna Elvira Salgado Martins determinou a apreensão do garoto até que fosse ouvido pela Promotoria e o juiz da Vara da Infância.

 

Correria no bar

Guardas civis da ROMU (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) receberam uma denúncia de tráfico em um bar da Vila Maria. Ao chegarem ao local, por volta das 16h da terça-feira (23), avistaram um rapaz correndo e tentando se esconder atrás do balcão. Nisso, ele jogou algo por debaixo das mesas. Todas as pessoas foram revistadas, inclusive o suspeito de 21 anos. Ao esvaziarem o estabelecimento para nova revista, os guardas Martins, Gonçalves e Garcia encontraram as quatro pedras de crack. Na delegacia, o jovem assumiu ser usuário e que havia pagado R$ 40 pelo entorpecente. Soube que um ‘menino’ ficava nas imediações e foi comprar com ele. Após assinar um Termo de Responsabilidade, ele foi liberado e a droga apreendida.

Post anterior

Advogada pede para vereadores pressionarem

Próximo post

Mãe dá remédio controlado para bebê