Home»Artigos»“Fora Temer”, mais uma incoerência da esquerda

“Fora Temer”, mais uma incoerência da esquerda

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Dilma Rousseff e Michel Temer foram eleitos através de uma aliança PT/PMDB em 2010 e 2014, sendo que a reeleição em 2014 foi suspeita por fortes indícios de fraude das urnas eletrônicas. Se Temer foi eleito e reeleito é porque ele era competente e bom puxador de votos, como se diz na política. Com o impeachment da “presidenta”, em 2016, o vice, constitucionalmente, tomou posse. Quem votou em Dilma, logicamente também votou em Michel Temer. Por exemplo, quem votou em Collor votou também em Itamar Franco. Porém, os eleitores petistas não aceitaram o impeachment e por tabela também não aceitaram Temer, que eles antes amavam de paixão. E gritaram, se embirraram, fizeram beicinho, choraram e disseram que houve um golpe. Alguém chegou até a ir à ONU (Organização das Nações Unidas) contra o que eles ainda chamam de golpe de Estado. Muitos que encamparam o “Fora Dilma” devido a uma série de crimes cometidos, sem falar na sua total incompetência para governar, hoje também pedem a saída de Temer, que pegou um País esfacelado, quebrado e não está conseguindo por ordem na casa, além de estar também envolvido em alguns crimes cometidos pela então “presidenta”. Está difícil dormir com todo esse barulho.

Repito: Quem votou na Dilma também votou no Temer. Não tente colocar na minha conta esse débito, pois eu não votei em nenhum dos dois.  Aliás, eu nunca votei no PT e jamais votaria num partido com este histórico terrível, que foi fundado incentivando greves.  Nunca fui “de esquerda”, embora eu seja canhoto de nascimento. Agora eles gritam “Fora Temer”, abaixo a reforma da previdência e outras palavras de ordem. Mas não foram eles que elegeram Temer na chapa PT/PMDB? Esta é mais uma incoerência da esquerda, dos socialistas que comem caviar e viajam a Paris.  Pessoas que usam a pobreza para se perpetuarem no poder, ampliaram o Programa Bolsa Família e fizeram desse importante programa social uma verdadeira usina de votos que conseguiu eleger até um “poste”. Eles deveriam apoiar Temer, o ex queridinho, o vice ideal da esquerda. Todo mundo sabia que o ex vice-presidente, hoje presidente, não ia aguentar tanta crise e tanta incompetência, pois durante mais de 13 anos e meio o Brasil esteve nas mãos do PT e de aliados interessados só em mamar nas tetas daquele governo perdulário, corrupto e incompetente. Temer poderá não chegar ao fim do seu mandato, mas ficará na história mais uma página incoerente de quem ajudou a elegê-lo e agora se volta contra ele. Quem pariu Mateus que o embale! Toma que o Temer é de vocês!

 

Cícero Alvernaz é aposentado e jornalista

Post anterior

Família reclama vaga para idoso no HM

Próximo post

Lei que controla natalidade de cães e gatos é aprovada