Home»Editorial»Editorial: Emprego dos sonhos?

Editorial: Emprego dos sonhos?

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Estabilidade de emprego, bom salário, benefícios, plano de carreira e quinquênios. São muitos atrativos para quem quer escolher para a profissão a carreira de servidor público. Nas esferas municipal, estadual e federal há concursos para diversas áreas e cargos. Em tempos em que a fila de desemprego só aumenta no país, são mais de 13 milhões, o emprego público volta ao cenário como sendo uma alternativa para quem não quer mais se preocupar com o mercado de trabalho.

Recentemente, mais de 900 candidatos por vaga foi o balanço de um dos concursos de nível médio realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). E detalhe: as vagas eram de emprego temporário por dois anos e a remuneração era inferior a dois salários mínimos. Apesar de exigir apenas o 2º grau, a prova foi feita por muitas pessoas com curso superior, com pós-graduação e outras formações. Resultado do mercado de trabalho com poucas oportunidades.

Na próxima segunda-feira (22), começam as inscrições para o concurso público da Câmara Municipal de Mogi Guaçu e a previsão é de que o número de inscritos supere as expectativas. São somente 11 vagas que terão contratação imediata e outros três cargos que terão cadastro reserva, mas que devem chamar a atenção de quem procura por estabilidade.

Os salários oferecidos pela Câmara guaçuana não são altos e fora do que prevê o piso salarial de algumas das categorias. A vaga de jornalista, por exemplo, oferece um salário de R$ 2.690,81 para uma carga horária de 40 horas semanais e o piso da categoria no interior é de R$ 3.872,00 para sete horas trabalhadas por dia.

Mesmo assim, o concurso do Legislativo guaçuano deve ter um número recorde de inscrições, pois o emprego público virou porto seguro nestes tempos de crise. Espera-se que as vagas prometidas no edital sejam cumpridas a risca, e não seja apenas um meio de levantar um dinheiro rápido com as inscrições. E quem se dispõe a buscar um emprego público precisa estar ciente de que é um caminho difícil, de grande concorrência e que exige muita disciplina e dedicação, além de considerar se vale a pena abdicar, em alguns casos, da vocação profissional para se ter estabilidade.

Post anterior

Tome Nota de terça-feira, dia 16

Próximo post

Obra em rede de esgoto está na fase de conclusão