Home»Polícia»Curtas: pichação, sequestro relâmpago e agressão

Curtas: pichação, sequestro relâmpago e agressão

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Serralheiro é detido por pichar muro

Um serralheiro de 21 anos foi detido enquanto pichava o muro do Condomínio Jardim Europa, na madrugada desta sexta-feira (9). Os policiais militares Mendonça e Quirino patrulhavam a Avenida Brasil, próximo ao Jardim Igaçaba, quando flagraram o vândalo. Ao ver que iria ser abordado ele jogou a lata de spray com tinta preta pelo muro do condomínio. A síndica foi acionada e entregou a lata e orientada das providências. Após prestar declarações na delegacia ele foi liberado. O jovem vai responder em liberdade por porte de entorpecente (estava com um cigarro de maconha) e pelo dano causado ao patrimônio.

 

Administrador sofre sequestro relâmpago

Um administrador de empresas, de 36 anos, da cidade de Conchal, passou por momentos de tensão na tarde de quarta-feira (7). Ele trafegava pela Avenida Bandeirantes com seu Prisma, cor prata, pela região do Ypê Pinheiro, quando foi abordado por três homens. Um deles o ameaçou com faca e repentinamente entraram no veículo. Os ladrões ordenaram que ele seguisse pela Rodovia SP-342. Próximo ao bairro rural Veridiana foi abandonado. Após horas tentando pedir ajuda conseguiu chegar até a delegacia e registrar a ocorrência.

 

Estilhaços atingem criança de 8 anos

Uma menina de oito anos estava com a mãe dentro de um ônibus coletivo quando uma pedra atingiu a janela e estilhaços feriram levemente a criança. Era por volta das 9h, quando o ônibus cruzava as Avenidas Bandeirantes com Ponta Grossa no Jardim Ypê II. O motorista do ônibus imediatamente identificou de onde veio a pedra. Funcionários de empresa terceirizada roçavam a área verde próxima de onde o ônibus trafegava. O motorista do trator não havia percebido e acionou o encarregado. O motorista depois seguiu com a criança para o pronto-socorro.

 

Aposentada acusa filho e nora de agressão

Uma aposentada de 69 anos foi agredida por seu filho e nora, no Jardim Ypê III, após negar-se a passar a senha do cartão bancário. A idosa disse que eles foram até sua residência e começaram a ameaçá-la porque ela bloqueou a senha do cartão para impedir que eles sacassem o dinheiro da aposentadoria. Ela mora com outro filho e com um neto com necessidades especiais. O casal quebrou o vidro da porta da sala e vários vasos. Antes de ir embora o casal ameaçou voltar para matar todos na casa.

Post anterior

Love’s in the Air: Sonhos levados ao altar

Próximo post

Vereadores querem reduzir mandato do presidente