Home»Polícia»Curtas: Nota falsa, fuga da ambulância e briga

Curtas: Nota falsa, fuga da ambulância e briga

3
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Desempregado tenta repassar dinheiro falso em mercado

A operadora de caixa de um mercado na Vila Paraíso acionou a Guarda Civil assim que um homem tentou pagar pães e bolachas com uma nota falsa de R$ 100. O desempregado de 42 anos foi encontrado em um bar, no mesmo bairro, na manhã de quinta-feira (25). Ele contou aos guardas César e Romualdo que a sobrinha havia pedido para ele comprar os itens no mercado e que não sabia que a nota era falsa. A mulher de 34 anos disse que é diarista e recebeu o dinheiro como pagamento pelos serviços e não sabia que se tratava de ‘moeda falsa’. Porém, foi apurado que o homem tentou passar a nota em outra ocasião. Ambos prestaram esclarecimentos na delegacia e foram liberados. A nota falsa foi apreendida.

 

Aluno dá ‘vassourada’ em colega dentro de escola

Um Boletim de Ocorrência de agressão foi registrado na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher, na manhã de quarta-feira (24), após um estudante de 15 anos golpear uma colega de escola durante o intervalo da aula. A agressão ocorreu no pátio da escola municipal “Márcia Helena Martini Falseti Risola”, no Jardim Chaparral. Os guardas Da Silva, André e Arlete foram até o local e aluna disse que o colega começou a jogar bola nelas e em uma das vezes chutou a bola. Momento em que o estudante se aproximou e lhe deu um chute na perna direita e com um cabo de vassoura bateu na perna esquerda. As mães foram chamadas e após esclarecimentos na delegacia voltaram com os filhos para casa. A garota ainda passou por exame médico para constatação das lesões.

 

Ciclista foge de ambulância após acidente na São Carlos

Um motociclista estava cruzando a Rua Garça com a Avenida São Carlos, na Vila São Carlos, quando um homem de bicicleta na contramão colidiu com ele. Aos esbarrar no guidão, o homem caiu com a bicicleta. A ambulância do Samu foi acionada. Era por volta das 17h da quarta-feira (24). Os socorristas deram os primeiros atendimentos à vítima que estava sem documentos e aparentava ter cerca de 40 anos. Assim que os socorristas se preparavam para levá-lo ao hospital, ele pulou da ambulância, pegou a bicicleta de volta e fugiu. Os guardas Coutinho e Floriano foram chamados e tentaram encontrar a vítima para reconduzi-la ao hospital, mas não localizaram.

 

Pai pede prisão do filho após furto

Desesperado, um aposentado de 58 anos pediu ajuda aos guardas civis César e Romualdo para deter o filho que havia furtado seu celular. O homem de 26 anos é usuário de crack. O pai desabafou e disse que dias anteriores o filho furtou uma lixadeira e dois pássaros (canário do reino). O furto do celular ocorreu na tarde de terça-feira (23). O aposentado dormia em sua residência no bairro do Lote, quando foi acordado pelo filho pedindo dinheiro e logo percebeu que o celular havia sumido. Ele se levantou e com o carro da família buscou o filho em um ponto de tráfico na Vila Paraíso. Mas ao localizar o filho caminhando pela Avenida dos Trabalhadores acionou os guardas. Após registro da ocorrência na delegacia e devolução do celular à vítima, o autor do furto foi liberado.

 

Casa era usada como esconderijo do crime

Uma residência fechada no Jardim Boa Esperança era usada por criminosos como esconderijo de produtos furtados e/ou roubados. A dona do imóvel foi ao local, na noite de segunda-feira (22), e ao perceber as mercadorias ligou para o Disque 190 da PM. Ela contou aos policiais Diego Dias e Burguês que a casa está fechada desde que o irmão foi preso e que o local foi usado como ponto de drogas, mas que as mercadorias não estavam lá antes. Os policiais entregaram os produtos na delegacia – garrafas de vodka, fardos de cerveja, balança de pesagem, mini-refrigerantes, pote de doces e vários pacotes de cigarros, de várias marcas.

 

Dois são encontrados no pátio de escola

Na madrugada de terça-feira (23), os guardas Sérgio e Diniz receberam informação de que dois indivíduos foram vistos pelo pátio da escola municipal “Márcia Helena Martini Falseti Risola”, no Jardim Chaparral. Com ajuda de outras viaturas fizeram um cerco e conseguiram localizar dois homens perto de um alambrado, do lado de fora. Os homens de 36 e 34 anos negaram a tentativa de invasão, mas ao lado deles, em uma sacola, próximo ao alambrado havia um machado. Após esclarecimentos na delegacia os dois foram liberados e o machado permaneceu apreendido.

 

 

PM e GCM de olho nos adolescentes

A partir das 19h de ontem (26) o patrulhamento foi intensificado na região Central de forma preventiva para evitar os encontros de adolescentes e jovens, conhecido como ‘rolezinhos’. Informação repassada ao comando das instituições de segurança foi de que as sextas-feiras têm sido marcadas por alguns encontros e alguns deles resultando em agressões e pequenos furtos. A ação foi coordenada juntamente com o Ministério Público e a Vara da Infância a pedido de comerciantes. O foco foi evitar tumultos, furtos e roubos principalmente nos bairros Pedregulhal e Guaçu Parque Real. Após a ação, viaturas se dispersaram na Operação Saturação em bairros da Zona Norte e Zona Sul.

Post anterior

Passageiros são vítimas de arrastão

Próximo post

Projeto Coreto resgata tradição de música popular