Home»Cidade»“Chego para somar forças”, frisa Luiz Martini

“Chego para somar forças”, frisa Luiz Martini

1
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Depois de 24 anos, Luiz Martini Neto retorna ao comando da SSM (Secretaria de Serviços Municipais). Ele reconhece que muito mudou desde sua última gestão frente à Pasta, o que não poderia ser diferente diante do crescimento da cidade. Mas frisa que chega com o intuito de somar forças e oferecer algumas ideias ao prefeito Walter Caveanha (PTB), após levantamento detalhado do setor.

Na avaliação do novo secretário, o que mudou mesmo – e muito – foi a parte burocrática. Isto porque, são os inúmeros os documentos a serem assinados e que acabam dispendendo um tempo do gestor e da equipe. Luiz Martini relata que a equipe está bem enxuta e isto não pode mudar já que não pode haver novas contratações. “Estamos fazendo levantamento de veículos quebrados e daqueles que precisam dar baixa. E, claro, ver em que conseguimos economizar”, disse.

Sobre o despejo de entulho e até mesmo de lixo doméstico despejado em áreas verdes e terrenos baldios, Luiz Martini, que é pai da secretária de Promoção Social, Mariana Martini, relata que uma das dificuldades, além de tentar coibir este tipo de atitude, é também o local para destinar os materiais que não podem ser levados para o aterro. “Precisamos pensar na possibilidade de triturar alguns destes materiais”, relatou sobre uma das formas de enfrentar o problema.

luiz martini neto secretario ssmNo entanto, o secretário reforça o pedido dos demais que já estiveram à frente da Pasta, que é de ajudar no sentido de denunciar os despejos irregulares e de zelar da frente da própria casa. “Infelizmente, não temos equipe de varrição para a cidade toda”, comenta lembrando que o serviço fica restrito às feiras livres, por exemplo, e à região central. Outro fator destacado é seguir as datas estipuladas no calendário de coletas de galhos e entulhos.

Quanto à coleta de lixo, Luiz Martini diz que da frota de 12 caminhões, um atende ao Distrito de Martinho Prado Júnior e dois estão quebrados. Ele explica que sempre há um ou outro caminhão que quebra e segue para manutenção, o que analisa como situações que fazem parte do cotidiano. O novo secretário fez questão de reforçar a qualidade dos funcionários que tem sob seu comando. “A vontade é muita e a equipe é boa”, sentencia.

Post anterior

Câmara quer revitalizar Jd. Velho

Próximo post

Exposição: visão do artista sobre o cotidiano