Home»Artigos»Artigo: Mais uma decisão da Câmara Municipal

Artigo: Mais uma decisão da Câmara Municipal

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Leio na imprensa local que os vereadores mudaram o quadro funcional para adequar exigências feitas pelo MP (Ministério Público) na questão do TAC (Termo de Ajustamento de Conduta). O nosso país é conhecido como o país do jeitinho. Aqui só não tem jeitinho para o trabalhador. Primeiro,  não vejo necessidade de vereador ter assessores, ou a nomenclatura que se queiram dar. Segundo, não vejo por que razão um vereador ganha tanto e tem tantas mordomias exercendo uma função apenas burocrática e que poderia facilmente ser abolida sem nenhum prejuízo para a população. Alguém sabe exatamente o que faz um vereador? Eu sei que é legal, é constitucional, todo município tem, mas me dou o direito, como cidadão, de ter a minha opinião.

Cada um dos 11 vereadores tem direito a dois assessores que agora passam a se chamar: Chefes de Gabinete e Assessores de Vereador. Os salários ficarão em R$5.853,22 para chefes de gabinete e R$5.710,46 para assessores de vereador. Falando assim parece que estamos em Marte ou em algum outro Planeta, mas estamos no Brasil, um país cheio de problemas, desemprego e sem nenhuma perspectiva de melhora. Qualquer cidadão minimamente bem informado se revolta com uma notícia desta. Fico pensando: quem será que determina quanto ganha um vereador ou um de seus assessores? Como, e em que se baseiam, para estipular esse salário mais as mordomias que eles têm? Eu só sei de uma coisa: tudo isso sai do nosso bolso e nós continuamos sem saúde, péssima educação e sem segurança, só para citar esses itens principais. E também não temos representantes, ou seja, alguém que nos represente de verdade nessas Câmaras Municipais espalhadas pelo Brasil.

Todos sabem que depois de eleitos os políticos somem, ou se esquecem das promessas que fizeram pessoalmente ou por escrito quando estavam em campanha. Eles só não se esquecem das suas mordomias que são vergonhosas e escandalosas todas pagas com o nosso dinheiro. Dinheiro do aposentado, da faxineira, do sucateiro, do servente, do pedreiro, do funcionário público, do vigilante, do pequeno comerciante… E nada podemos fazer, além de protestar contra essa vergonha que é a classe política brasileira. Quando olho para o que está acontecendo em nosso país, principalmente após a ascensão do PT ao poder, fico imaginando o que acontece nos municípios, nos rincões do Brasil, em seus mais de 5.500 municípios, onde, muitas vezes, não se tem praticamente nada, nem água encanada. E não aparece nenhum presidente corajoso e sensível para por fim a essa farra orquestrada contra o trabalhador, que é a pessoa que, literalmente, leva o Brasil nas costas. O Brasil não aguenta mais gastar tantos milhões com essa gente que, em minha opinião, não tem utilidade nenhuma. É muito dinheiro público jogado na latrina. Até quando?

 

Cícero Alvernaz é aposentado e jornalista

Post anterior

Curtas: Mulher esfaqueia marido após briga

Próximo post

Zanco lamenta Poder Público perder luta contra droga