Home»Cidade»Antigripal: campanha de vacinação entra na 3ª etapa

Antigripal: campanha de vacinação entra na 3ª etapa

Os idosos já estão sendo imunizados na rede municipal de saúde

1
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A terceira etapa da Campanha de Vacinação Contra a Gripe Influenza começa na próxima segunda-feira (24), quando serão vacinadas gestantes, puérperas, crianças de 6 meses a menos de 5 anos de idade e demais grupos. Na primeira etapa – iniciada dia 10 de abril – foram imunizados os trabalhadores das áreas de saúde dos hospitais. Nesta terça-feira (18) teve início a segunda etapa com a vacinação dos idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde dos serviços públicos e privados.

O esquema de vacinação por etapas é realizado em sintonia com a campanha nacional deste ano promovida pelo Ministério da Saúde, conforme informa a assessoria de imprensa da Prefeitura. Vale lembrar que a vacinação se estende até o dia 26 e maio.

O “Dia D”, quando todos os postos ficam abertos exclusivamente para este trabalho, será dia 13 de maio. Nesta data, a meta é vacinar 90% da população-alvo, que, em 2016, foi de 28.582 pessoas, a maioria, 16.359, do grupo de idosos.

A partir de 2 de maio serão vacinadas pessoas com comorbidades (portadores de duas ou mais doenças) e os demais grupos das etapas anteriores. Estes também estarão incluídos na quinta etapa, a partir de 8 de maio, quando serão vacinados os professores.

A vacinação é feita em Mogi Guaçu em todas as 24 UBS (Unidades Básicas de Saúde) e USF (Unidades de Saúde da Família), das 8 às 15h30 de segunda a sexta-feira.

 Vacinação

CASOS

A VE (Vigilância Epidemiológica) informou em relatório nesta terça-feira (18) um caso positivo de gripe por vírus Influenza do tipo A, subtipo H3. A doença foi identificada em uma paciente de 66 anos que estava internada na Santa Casa. A idosa já recebeu alta. A notificação de caso suspeito data de 7 de março. Os exames que confirmaram a soropositividade para A H3 foram realizados no Instituto Adolfo Lutz de São Paulo.

De acordo com dados da assessoria de imprensa da Prefeitura, a VE está solicitando ao Adolfo Lutz a subtipagem “N”, que não consta do laudo, uma vez que o tipo A se divide, por exemplo, em subtipos A H1N1, A H3N2, dependendo da variedade e combinação de proteínas. Outros dois casos suspeitos, notificados em janeiro e fevereiro, resultaram negativos para A H1N1 e outros subtipos. São duas pacientes. Uma, de 33 anos, do Hospital São Francisco, e a outra, de 19 anos, gestante, da Santa Casa, ambas já liberadas.

 

OUTROS

O relatório inclui mais quatro casos suspeitos, mas que ainda não têm o resultado dos exames. Um deles é uma jovem de 16 anos, que estava internada no Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos” e faleceu no dia 4 deste mês, data da notificação.

O Instituto Adolfo Lutz ainda não emitiu laudo do exame da adolescente, assim como ainda não emitiu os resultados dos exames dos outros três pacientes – um bebê de 21 meses de idade, uma gestante de 20 anos, ambos de Estiva Gerbi, e uma jovem de 16.

A criança já recebeu alta da Santa Casa, onde as outras duas pacientes foram internadas. As três notificações são, respectivamente, dos dias 10, 12 e 17 deste mês. (CHSM com informações da Secretaria de Comunicação Social)

 

Post anterior

GAZETA GUAÇUANA, 20 de abril de 2017

Próximo post

Entulho não é recolhido desde o mês de fevereiro