Home»Cidade»2 mil aguardam por ultrassom no HM

2 mil aguardam por ultrassom no HM

Clara está fazendo uma análise de custo de toda a Pasta para ver se terá recursos para investir em mutirão

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Cerca de 2 mil pacientes aguardam para a realização de exame de ultrassonografia no Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos”. A problemática foi alvo de questionamentos à secretária municipal de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, durante a prestação de contas da Pasta referentes ao 1º quadrimestre. A audiência aconteceu terça-feira (6), na Câmara Municipal.

E não para por aí. Segundo a própria secretária, 400 pacientes aguardam pela cirurgia de catarata e outros 600 estão na fila por cirurgia ortopédica. “Realmente é uma situação doída. Estamos fazendo uma análise de custo de toda a Pasta para ver se teremos recursos para investir”, disse frisando que a situação só não pode ser agilizada porque faltam recursos.

No caso do ultrassom, por exemplo, o vereador Luciano Vieira (PP) disse ser muito cobrado pela população, sendo abordado por pacientes e parentes dos mesmos sobre esta demora. “É importante termos este retorno para podermos explicar para estas pessoas”, comentou.

clara audiencia publica saudeClara afirmou já ter tratado deste assunto pessoalmente com o prefeito Walter Caveanha (PTB) que pediu investimento neste sentido. Todavia, a Pasta não dispõe de recursos. Daí a necessidade de levantamento financeiro, pois a Pasta não dispõe deste valor para investir. “Hoje, no HM não tem de onde tirar este recurso. Por isso, este levantamento de onde pode sobrar recurso para investir”, explicou frisando que, de pronto, não há o que fazer.

Apurando o valor, a ideia é checar a capacidade do aparelho e contratar um profissional para a realização dos exames. Com isto, os procedimentos teriam de ser feitos após o horário de funcionamento do aparelho no HM ou aos finais de semana. Numa espécie de mutirão.

No caso da catarata, Clara comenta que, apesar da parceria com o AME (Ambulatório Médicos de Especialidades), ainda há fila. O AME faz de 20 a 30 cirurgias mês, enquanto a mesma quantia é feita pelo HM, mas ainda assim há 400 pacientes no aguardo. “Sem recursos federais não temos de onde tirar”, insiste.

audiencia publica saude

NA FILA

Desempregada aguarda há mais de um ano por cirurgia de catarata

Marta
Marta

Há um ano e dois meses, Marta Guimarães da Silva, 51, aguarda na fila pela cirurgia de catarata no Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos”. A indicação do procedimento foi feita por médico do CEM (Centro de Especialidades Médicas).

“Tenho catarata precoce e a doença atinge os dois olhos. Estou enxergando  muito mal. Fui informada de que o tempo de espera pode ser superior a um ano porque há muita gente na fila”, comenta Marta. Desempregada, ela diz que não tem recursos para bancar a cirurgia particular, orçada em R$ 4 mil cada olho.

A principal preocupação de Marta é que ela cuida da mãe idosa que sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral). “Já imaginou, eu ficar sem enxergar. Quem vai cuidar dela?”, relata. A esperança da desempregada é que as autoridades municipais de saúde e os vereadores tomem alguma providência e realizem mutirões de cirurgia de catarata. “Soube que não fazem mutirões desde maio do ano passado”, finaliza.

Post anterior

Alunos do projeto "Spallas" se apresentam

Próximo post

Unidade será inaugurada ainda neste mês